Língua Portuguesa e Literatura para o Enem

Tag: adjetivo (Page 1 of 3)

Coxinha x Cochinha – qual a forma correta?

A forma correta é coxinha, com “x”. A palavra cochinha, com “ch”, não existe na língua portuguesa. Neste artigo, vamos fazer uma análise desse termo. Confira!

Coxinha

O nome do salgado é coxinha, com

A palavra coxinha é o diminutivo do substantivo coxa, que indica a parte superior da perna. O termo da nome ao um alimento popular no Brasil. A origem do termo está relacionada com a semelhança entre o salgado e coxa de galinha.

A coxinha, tal qual em sua forma atual, tem sua origem no século XIX, na região da Grande São Paulo, no estado de São Paulo.

Segundo historiadores da alimentação, a coxinha foi desenvolvida durante a industrialização de São Paulo, para ser comercializada como um substituto mais barato e mais durável às tradicionais coxas de galinha que eram vendidas nas portas de fábricas.

Vejamos alguns exemplos de uso do termo:

  • Ontem comi três coxinhas de frango no lanche.
  • Minha avó tem uma receita excelente de coxinha de frango.
  • Aquela lanchonete vende uma coxinha de frango que é uma delícia.

Vale destacar que a palavra coxinha pode também ser utilizada como adjetivo de dois gêneros indicando uma pessoa mais conservado ou de uma classe social mais privilegiada:

  • Meu primo é muito coxinha.
Continue reading

Privado x Privativo – quando usar cada palavra?

As duas palavras existem na língua portuguesa e estão corretas. Entretanto, a diferença entre as duas é que a palavra “privado” faz referência a algo mais íntimo, enquanto “privativo” é geralmente relacionado a um grupo. Neste artigo, vamos ver quando e como utilizar cada termo. Confira!

Definição da palavra “privado”

A palavra “privado” pode ser classificada como verbo, substantivo ou adjetivo. Vejamos casos em que o vocábulo tem diferentes classificações morfológicas:

  • O reú foi privado de sua liberdade. (verbo – particípio de “privar”)
  • Esse é um quarto privado. (adjetivo)
  • Não se deve confundir o público com o privado. (substantivo)

 O termo faz referência àquilo que é confidencial, ou seja, que pertence a um único indivíduo. Observe os exemplos:

  • Não posso falar sobre isso, pois trata-se de um assunto privado.
  • O celular é de uso privado do meu pai.
  • Ela me disse que os documentos não podem ser abertos, pois são privados. 
  • Os processos dela são privados.
Continue reading

Precursor x Percursor – quando utilizar cada palavra?

Tanto precursor quanto percursor existem na língua portuguesa. No entanto, possuem significados diferentes. A palavra precursor faz referência a alguém ou algo que precede alguma coisa, enquanto a palavra percursor indica algo ou alguém que percorre, ou seja, o ato de percorrer.  

Para não haver mais dúvidas sobre o assunto, neste artigo, vamos analisar esses vocábulos de forma detalhada. Confira!

Definição da palavra “precursor”

A palavra precursor, do latim praecursone, é um adjetivo que qualifica o ato de preceder, ou seja, estar adiante, ir a frente de. Observe alguns exemplos:

  • Ela foi a precursora do projeto que realizamos na empresa.
  • Monteiro Lobato foi o precursor da literatura infantil do Brasil.

Quando afirmamos que uma determinada pessoa foi precursora de algo, significa que ela foi a pioneira, ou seja, a primeira a apresentar ideia, ação ou comportamento. Veja abaixo os exemplos reescritos:

  • Ela foi a pioneira do projeto que realizamos na empresa.
  • Monteiro Lobato foi o pioneiro da literatura infantil do Brasil.

Além dessa definição, a palavra precursor também pode indicar a antecipação de alguma notícia ou aquilo que ocorre antes do aparecimento de uma determinada situação, ou seja, como um sinal ou aviso. Observe:

  • Aquela emissora foi a precursora da notícia. 
  • Aquele era um precursor de que tudo daria errado. 

Alterando a palavra por seu sinônimo, teremos novas frases sem a perda do sentido. Observe:

  • Aquela emissora foi a anunciadora da notícia.
  • Aquele era um indicador de que tudo daria errado. 
Continue reading

Classificações da palavra “só”

A palavra “pode ser classificada como adjetivo ou advérbio, dependendo da forma como é empregada. No artigo de hoje, vamos falar detalhadamente sobre esse assunto. Acompanhe!

Sobre a semântica da palavra “só”

A partir do momento em que compreendemos as características que estabelecem as classes gramaticais, descobrimos que algumas delas são variáveis, como os:

  • substantivos;
  • artigos;
  • adjetivos;
  • numerais;
  • pronomes;
  • verbos. 

Além dos destacados, compondo aqueles que não se flexionam, temos também os advérbios, as preposições e as conjunções.

Assim, sabemos que muitas são as palavras que podem se apresentar de forma idêntica, porém por meio de significados diferentes, como a palavra “só” que, em alguns casos é demarcada como adjetivo, e em outros, como advérbio. 

Isso quer dizer que, para a enquadrarmos na classificação correta, devemos entender qual o seu contexto atual, verificando quanto as flexões que a ela se aplicam. Vamos, portanto, aos exemplos.

Continue reading

Surpreso x Surpreendido – quando usar cada um?

Tanto surpreso quanto surpreendido estão corretos, mas devem ser utilizados em situações distintas. Neste artigo, vamos explicar quando usar cada um. Vejamos!

Quando usar “surpreso”?

Surpreso é um adjetivo que indica a reação de ser pego desprevinido ou em flagrante. O termo também sinônimo de perplexo e espantado.

Vejamos alguns exemplos de uso da palavra:

  • O mercado ficou muito surpreso com o rombo nas contas das Americanas.
  • Os brasileiros foram pegos de supresa com a quebradeira na Praça dos Três Poderes.
  • Marta e João ficaram supresos com as notas do filho.
Continue reading

Fim de ano x Final de ano – qual a forma correta?

A construção mais adequada é “fim de ano“. Neste artigo, vamos explicar por que utilizar essa forma em vez de “final de ano“. Vamos lá!

Classificação morfológica

Para começar, vamos analisar a classificação morfológica das palavras fim e final. A primeira é um substantivo masculino, que indica a última parte ou o ponto de chegada de algo.

Ex: O juiz apitou para determinar o fim da partida.

final é um adjetivo, classe que, em geral, deve acompanhar um substantivo.

Ex: O gol saiu na parte final da partida.

Continue reading

Grau dos adjetivos – o que é e quando usar cada um?

Pense numa régua. Para facilitar, naquela régua que os pais colocam na parede do quarto dos filhos para medir mês a mês, ano a ano, o crescimento da meninada.

Nessa situação, a altura dos filhos é o nome da coisa, portanto, o substantivo. Porém, essa medição periódica dos centímetros indica a qualidade da evolução do seu desenvolvimento físico. “Neste mês, Pedro ficou maior”; “Pedro é o mais alto dos irmãos”. Estão aí: “maior” e “mais alto” como graus de uma qualidade inerente a Pedro.

Com base nas ideias de que o adjetivo tem a função de modificar o substantivo e de que ele pode variar em gênero, número e grau, vamos nos ater por enquanto ao último (grau). Essa flexão possível do adjetivo pode indicar apenas uma comparação ou atribuir qualidade (maior ou menor) ao substantivo. Podemos falar de algo que seja maior, supremo, o suprassumo, o maioral, ou menor, ínfimo, pior.

São duas as flexões de adjetivos possíveis: comparativa ou superlativa. Comecemos pela primeira.

Continue reading

Específico x Especifico – tem acento?

Tanto específico, com acento agudo, quanto especifico, sem acento, são palavras que existem na língua portuguesa. Elas, contudo, pertencem a classes gramaticais distintas. Neste artigo, vamos mostrar quando usar cada uma.

Específico

Específico, com acento agudo, é um adjetivo que indica algo particular ou peculiar a um indivíduo, situação ou espécie. É o antônimo de genérico. O vocábulo pode apresentar variação de gênero (masculino e feminino) e de número (singular e plural). Vejamos alguns exemplos de uso desta palavra:

  • Ele tinha uma problema muito específico para resolver.
  • O urso polar é um mamífero que vive em um região específica do planeta: o círculo polar Ártico.
  • Existem doenças que aparecem em grupos específicos da população.

Vale destacar que o termo vem do latim specificus e recebe acento por ser uma palavra proparoxítona. Isso significa que sílaba tônica é a antepenúltima (es-pe--fi-co).

Na língua portuguesa, todas as proparoxítonas são acentuadas: último, máscara, otona, chácara, cara, dico, etc.

O vocábulo também pode funcionar como substantivo. Nesse caso, ele sempre virá acompanhado de um determinante (artigo, numeral ou pronome).

ex: Na hora de dar um feedback, sempre prefira o específico ao genérico.

Continue reading

Prévia x Previa – quando usar cada palavra?

As palavras “prévia” e “previa” existem na língua portuguesa. Contudo, elas pertecem a classes gramaticais diferentes e possuem significados distintos. Neste artigo, vamos mostrar quando usas cada uma. Vejamos!

Quando usar prévia?

Prévia é um substantivo feminino que, segundo o dicionário Priberam, possui dois significados:

  1. Apresentação breve de algo (um filme, um álbum de música, etc.) antes do seu lançamento oficial.

ex: A banda fez uma prévia da apresentação para os integrantes do fã clube.

  1. Sondagem antes das eleições para se ter uma ideia das tendências dos eleitores.

ex: Aquele candidato saiu vitorioso das prévias do partido.

O vocábulo prévia também pode exercer a função de adjetivo (feminino de “prévio”). Nesse sentido, o termo tem o sentido de algo feito com antecipação, antes de outra coisa.

ex: Para tirar boas notas, é fundamental ter uma boa preparação prévia.

Continue reading

Caqui x Cáqui – qual a diferença?

Tanto caqui quanto cáqui são palavras que existem na língua portuguesa. Elas, contudo, têm significados bem distintos. Neste artigo, vamos mostrar quando e como utilizar cada um dos termos. Vejamos! 

Caqui – quando usar?

Caqui, sem o acento agudo na primeira sílaba, é um substantivo masculino que faz referência a uma fruta avermelhada de sabor doce, originada do caquizeiro. 

Trata-se de uma palavra oxítona (a última sílaba é a tônica), que tem origem da palavra japonesa kaki. Veja alguns exemplos com o uso dela:

  • O caqui é uma fruta bem doce, rica em ferro, proteína e cálcio.
  • Gosto muito de comer caqui durante o dia.
  • No Brasil, temos uma plantação enorme de caqui.
  • Meus filhos amam comer caqui
Continue reading
« Older posts

© 2024 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑

#CodigoClever