Língua Portuguesa e Literatura para o Enem

Tag: dicas de português (Page 2 of 2)

O que é partícula expletiva?

partícula expletiva, partícula de realce, expressão expletiva, expressão de realce

Quando utilizar a partícula expletiva?

Pergunta do leitor: Qual o correto: “são durante os meses de janeiro e fevereiro que mais se viaja” ou “é durante os meses de janeiro e fevereiro que mais se viaja”?

Resposta:

Esse caso é bem interessante. Antes de respondê-lo, vale fazer uma breve explicação. No exemplo que o leitor citou, a expressão “é…que” é chamada de partícula expletiva. Ela não tem valor sintático. É apenas um artifício de estilo. Se você retirá-la da frase, o sentido não se altera. Veja: É durante os meses de janeiro e fevereiro que mais se viaja. Agora sem a partícula expletiva: Durante os meses de janeiro e fevereiro, viaja-se mais. Dito isso, a forma mais correta é no singular (“É durante os meses de janeiro e fevereiro que mais se viaja”). Vale destacar que a partícula expletiva também é chamada de partícula de realce, expressão expletiva ou expressão de realce.

Tipos de partículas expletivas

Existem cinco tipos mais comuns de expressões expletivas. Vejamos.

1) Que

Como partícula de realce, normalmente “que” aparece depois de advérbios, expressões ou conjunções. Ex1: Quase que eu caí. Ex2: Desde de ontem que Maria esperava notícias. Ex3: Enquanto que eles conversavam, Maurício terminava a tarefa.

2) Pronomes oblíquos átonos: se, me, te, nos, vos

Os pronomes oblíquos serão expressões expletivas sempre que acompanharem verbos intransitivos e puderem ser retirados da frase sem alterar os sentido. Ex1: Vão-se os anéis, ficam-se os dedos. Ex2: Vou-me embora agora mesmo.

3) Vocábulos: cá, lá e só

Esses termos podem exercer função de realce dos verbos. Ex1: Tenho meus questionamentos sobre esse projeto. Ex2: Veja como fala com as crianças. Ex3: Olhe que bagunça!

4) Verbo Ser

Exerce a função de partícula expletiva quando acompanha outro verbo e não funciona como auxiliar. Ex1: Você fez foi piorar a situação. Ex2: Eles queriam era ganhar o jogo. Ex3: Maria deseja é ser promovida este ano.

5) Expressões: é que, é onde, é quando

É o caso que vimos no início deste artigo. Vejamos mais alguns exemplos. Ex1: Os cidadãos é que devem defender a democracia. Ex2: No Nordeste é onde há as maiores festas de São João. Ex3: Durante o verão é quando as pessoas mais vão à praia.

Vírgula

Atenção! No exemplo trazido pelo leitor, quando se retira a partícula expletiva da frase, é necessário utilizar a vírgula. Veja: Durante os meses de janeiro e fevereiro, viaja-se mais. Isso ocorre, porque há o deslocamento do adjunto adverbial de tempo “durante os meses de janeiro e fevereiro”. Isso configura uma inversão da ordem direta (Sujeito – Verbo – Complemento verbal). Nesse contexto, a vírgula é obrigatória. Vale destacar também que, nesse caso, “se” atua como índice de indeterminação do sujeito e deve vir após o verbo, porque temos um caso de ênclise. Quer saber mais? Então, leia nosso guia completo da vírgula: Guia completo da vírgula Inscreva-se para fazer parte do clube de português gratuitamente e receber dicas para te deixar afiado na língua. * Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.

A domicílio x Em domicílio

Entrega a domicílio ou em domicílio

O correto é a domicílio ou em domicílio? Há uma polêmica em relação a essas duas expressões. Neste artigo, vamos explicar melhor essa questão e mostrar quando utilizar cada uma das locuções.

Em x A

Antes de avançarmos, vale analisar as preposições que compõem cada uma das expressões.

Segundo o dicionário Priberam, a preposição “em” indica relação de lugar. Já a preposição “a” representa uma ideia de  movimento.

Essas definições são importantes para compreendermos o uso das duas locuções. Vejamos!

Continue reading

Crase e paralelismo

O uso da crase deve respeitar o paralelismo.

O uso da crase deve respeitar o paralelismo.

Pergunta do leitor: Você pode explicar quando devemos repetir as preposições/conjunções/artigos quando vamos enumerar coisas? Ex. Vou à praça, feira e mercado.

Resposta:

No caso citado, você deve repetir o uso do artigo, pois você o usou na primeira menção.

Veja: Vou à (preposição “a” + artigo “a”), à feira e ao mercado.

Contudo, se você utilizar somente a preposição, não há a necessidade de repeti-la.

Veja: Vou a praça, feira e mercado.

O que é paralelismo sintático?

O paralelismo sintática é a correspondência de estruturas sintáticas. Ele indicada as ligações entre a funções sintáticas e morfológicas dos componentes das orações.

Esse processo visa criar uma simetria na frase, o que a torna mais coesa e coerente, facilitando a leitura do texto.

Para haver paralelismo, é importante que haja semelhanças entre as palavras, as frases e as ideias, de modo que eles possam ser comparadas entre si.

*

Gostou deste post? Aprofunde ainda mais seus conhecimentos com nosso guia completo da crase.

À hora de x Na hora de – qual a forma correta?

As duas locuções adverbiais estão corretas. Você pode usar uma para substituir a outra.

Ex¹: Na hora do café, contou seus planos para família.

Ex²: À hora do almoço, todos parabenizaram o aniversariante.

Locuções adverbiais temporais

Nas locuções adverbiais temporais, é permitida a troca da preposição “em” pela preposição “a”. É o que ocorre em “à hora de“. Vejamos outros exemplos:

  • Nos sábados, vou ao parque.
  • Ao sábados, vou ao parque.
  • Nas quintas-feiras, tenho aulas de violão.
  • Às quintas-feitas, tenho aulas de violão.

Continue reading

Newer posts »

© 2024 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑

#CodigoClever