Quando queremos expressar algo além do perceptível durante a produção textual, é comum que façamos o uso de alguns recursos. Esses recursos são conhecidos como efeitos de sentido. Eles podem se manifestar por intermédio da ambiguidade, duplo sentido, ironia e humor. Neste artigo, vamos analisar cada um deles. Confira!

Ambiguidade

A ambiguidade ocorre quando uma mesma palavra ou expressão apresenta mais de uma interpretação. É um recurso que pode ser usado de duas maneiras: 

  • como um mecanismo expressivo, especialmente em textos humorísticos ou de publicidade;
  • como um erro de construção textual, dificuldade a clareza da mensagem. 

Isso significa que a ambiguidade pode tanto ser utilizada com um propósito, quanto sem intenção alguma. Nos casos de textos argumentativos, jornalísticos, didáticos e outros de caráter informativo, ela é considerada um erro. Isso porque, nesses tipos de texto, a mensagem precisa ser o mais objetiva possível. Observe um exemplo:

efeito de sentido: ambiguidade.
Fonte: Escola estadual Darcy Ribeiro

A declaração da imagem acima ilustra a ambiguidade como um erro de construção textual, uma vez que é possível ter a impressão que a modelo Gisele Bundchen está chamando a mãe de galinha e o pai de peixe. 

Contudo, o que ela realmente quis dizer é que sentia falta da galinha e do peixe que a mãe e o pai faziam, isto é, da refeição que eles preparavam.

Já em tirinhas com sarcasmo ou em textos publicitários, a ambiguidade pode ser bem-vinda, pois faz com que o leitor explore as duas possibilidades, como é o caso do exemplo abaixo:

efeito de sentido: ambiguidade
Fonte: Humor Político

Na tirinha, fica claro que a mulher não entendeu a indagação do médico, que se referia ao estado de saúde dela. No entanto,o efeito de sentido foi usado de forma proposital para mostrar que os “corruptos” levaram tudo o que a mulher tinha. 

Continue reading