Língua Portuguesa e Literatura para o Enem

Tag: porque

5 erros de português que você não pode mais cometer

Há erros que são muito comuns na língua portuguesa e que prejudicam a clareza do texto e a credibilidade do autor. Por isso, neste artigo, vamos listar cinco deslizes recorrentes que você não pode mais cometer na sua escrita. Vejamos!

1) Trocar A GENTE por AGENTE

A gente é um pronome. Já agente é um substantivo.

ex¹: A gente foi junto ao show ontem.

ex²: O agente da polícia federal prendeu o suspeito.

Ademais, vale ressaltar que agente é um termo comum de dois gêneros. Isso significa que a distinção entre feminino e masculino acontece pelo uso do artigo (o agente x a agente).

2) Escrever MAIS no lugar de MAS

Mais é um advérbio de intensidade (é o contrário de “menos”). Já mas é conjunção adversativa (sinônimo de porém, contudo, entretanto, todavia).

ex¹: Ele é mais forte do que eu.

ex²: Eu ia correr, mas começou a chover.

3) Confundir por que, porque, por quê e porquê

Cada uma dessas expressões deve ser usada em ocasiões distintas.

Por que – é sinônimo de “por qual motivo” ou “pelo qual”. Esse termo é muito utilizado nas perguntas:

  • Por que ele não veio ontem?
  • Esse é o caminho por que passeio hoje pela manhã.

Porque – é sinônimo de “pois”. Em geral é utilizado nas respostas.

  • Ele não veio ontem, porque estava doente.

Por quê – é um pronome interrogativo utilizado, em geral, no final das perguntas, seguido de um sinal de pontuação:

  • Ele não veio ontem por quê?

Porquê – é um substantivo. Em regra, é sempre acompanhado por um artigo, por um numeral ou por um pronome adjetivo:

  • Eu quero saber o porquê de ele não ter vindo ontem.

Veja um resumo do uso dos porquês no vídeo abaixo:

Continue reading

Incarnar ou encarnar?

incarnar

Pergunta do leitor: Bom dia. Queria saber se o verbo incarnar é sinônimo de encarnar.

O Vocabulário da Língua Portuguesa (Volp) da Academia Brasileira de Letras  registra as duas grafias. Ambas têm o mesmo significado, ou seja, são sinônimas. É mais um caso das chamadas formas gráficas variantes, que ocorrem quando um vocábulo pode ser escritos de formas distintas. Contudo, no caso do substantivo derivado do verbo, o Volp reconhece apenas a forma encarnação. 

Continue reading

Nas perguntas indiretas e retóricas, usa-se ‘por que’

Perguntas indiretas e retóricas - use 'por que'

Perguntas indiretas e retóricas – use ‘por que’

Nas perguntas indiretas, devemos usar porque ou por que? Neste artigo, vamos resolver essa dúvida e mostrar qual o termo mais adequado. Vejamos!

Perguntas indiretas

As perguntas indiretas são aquelas que vêm sem o ponto de interrogação. Nessas sentenças, o questionamento está subentendido. Nesses casos, devemos utilizar a expressão por que.

ex: Gostaria de saber por que você não veio ontem.

Vale relembrar que, por que (separado e sem acento) significa por qual motivo. Vejamos como fica essa substituição na frase do exemplo acima.

ex: Gostaria de saber por qual motivo você não veio ontem.

Continue reading

Por que, por quê, porque e porquê – quando usar cada um?

Uma das maiores dúvidas na hora de escrever um texto é qual tipo de porquê usar. 

São quatro, usados em diferentes situações, e para acabar com todas as dificuldades que você possa ter em relação ao uso deles, vamos descrever como usar, onde, e exemplificar para que não exista mais chance de você cometer erros!

Vamos lá?

Tirinha do 'Porque': quando usar porque, por que, por quê e porquê.

Quando usar “por que”?

O por que escrito assim, sem acento e separado é utilizado em frases interrogativas, em perguntas, mas sempre no começo ou no meio delas. Nunca como explicação ou no fim das frases, ele sempre é uma dúvida, ou seja, é um pronome relativo. Quando temos a junção da preposição “por” com o pronome relativo “que”. Aqui a expressão é sinônima de “pelo qual”

Sinônimos para “por que”

Por qual razão, por qual motivo e pelo qual

Exemplos do uso do “por que”

Seguem abaixo algumas frases que utilizam o “por que” tanto no meio como no começo, sempre de maneira interrogativa.

  • Por que temos que sair agora?
  • Por que eles não quiseram vir?
  • Queria saber por que não podemos ir ao show.
  • O sítio por que passei é encantador. (O sítio por qual passei é encantador)
  • A razão por que sobra sempre trabalho mais que os outros é um mistério. (A razão pela qual sempre trabalho mais que os outros é um mistério.)

Quando usar “porque”?

Esse ”porque” escrito junto, sem acento, é uma conjunção subordinativa causal ou coordenativa explicativa, e é utilizado com o sentido de esclarecer algo, como resposta.

Sinônimos para “porque”

Pois, para que ou uma vez que

Exemplos do uso do “porque”

Explicando melhor o uso desse tipo de “porque” através dos exemplos abaixo:

  • Não quis sair porque estava muito cansado.
  • Vou trabalhar porque estão me esperando.
  • Trouxe comida porque aqui não tem restaurantes.

Quando usar “por quê”?

O “por quê” escrito separado, com acento circunflexo, aparecerá sempre no final das frases e pode ser utilizado de maneira interrogativa, exclamativa ou simplesmente com um ponto final.

Nesse caso, temos o encontro da preposição “por” com o pronome interrogativo tônico “quê”.

Sinônimos para “por quê”

Por qual motivo?

Exemplos do uso do “por quê”

  • Temos que sair agora por quê?
  • Estarei fora da cidade na próxima semana, por quê?
  • Ainda não sei que horas vou ao show, por quê?
  • Temos que ir caminhando por quê?
  • Não sei por quê.

Quando usar “porquê”?

Quando usamos o “porquê” escrito junto, com acento circunflexo, significa motivo ou razão. E é um substantivo. Antes desse “porquê” sempre virão artigos, pronomes, adjetivos ou numerais no sentido de se explicar o motivo do “porquê” dentro da frase.

Sinônimos para “porquê”

Por qual razão ou motivo

Exemplos do uso do “porquê” 

Como nesse caso o “porquê” é utilizado com o sentido de razão ou motivo ele não tem lugar fixo na construção da frase para aparecer como podemos ver nos exemplos abaixo:

  • Pretendo descobrir o porquê desta confusão.
  • Não me explicaram o porquê da demissão do Cláudio.
  • Alguém sabe o porquê dele ter faltado hoje?

Compilado: Simplificando a regra dos porquês 

Tipo de porquê Quando usar?Exemplos
“Por que”







Esse “por que” possui o mesmo sentido de “pelo qual”, “pelos quais”, “pela qual”, “pelas quais”, “por qual”, “por qual razão”, “por qual motivo”.”


O caminho por que passamos.
As estradas por que passamos.
Foi substituído por que médico?
Por que estava sorrindo?
“Por quê”Nesse caso o “por quê” significa “por qual razão” ou “por qual motivo”, no final de frase e antes de ponto-final, ponto de exclamação ou de interrogação.”Estava sorrindo por quê?
Ela sabe por quê.
Eu sei por quê!
“Porque” O “porque” junto e sem acento também pode ser substituído por “pois”, “já que”, “visto que”, “uma vez que” ou “em razão de”.”Veio porque chamei.
Porque estava cansado, não foi ao cinema.
“Porquê”Com o mesmo sentido de “razão” ou “motivo”.”Não entendo o porquê de tudo isto.
Eu buscava um porquê para seguir em frente.

Outros casos de palavras parecidas 

Temos muita palavras semelhantes, em grafia e fonética na língua portuguesa, mas, com significado totalmente distinto, como as que selecionei abaixo:

  • Sob e sobre
  • Insipiente e incipiente
  • Inapto e inepto
  • Despercebido e desapercebido
  • Acento e assento
  • Retificar e ratificar
  • Acender e ascender

Se você quiser maiores informações sobre esse tipo de palavras com formas gráficas variantes, pode acessar a nossa playlist no youtube

© 2024 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑

#CodigoClever