Língua Portuguesa, Literatura e Alfabetização

Tag: verbos

Verbos ergativos, inacusativos e inergativos – qual a diferença?

Na língua portuguesa, os verbos intransitivos podem ser classificados em ergativos ou inacusativos e inergativos. Neste artigo, vamos explicar esses conceitos. Vejamos!

Verbos ergativos ou inacusativos

Verbos ergativos ou inacusativos são aqueles em que o sujeito, em vez de praticar, recebe a ação. Esse tipo de verbo possui, em geral, sujeito inanimado (coisa ou objeto). Vejamos alguns exemplos:

  • A empresa da minha família faliu. (Note que “a empresa” não praticou o ato de falir, e sim o recebeu.)
  • O pneu do carro furou na estrada. (Veja que “o pneu” sofreu a ação do verbo furar, e não a executou.)
  • A chave apareceu ali em cima da mesa. (Perceba que “a chave” não praticou a ação de aparecer.)

Vale ressaltar que há verbos que, apesar de não serem ergativos ou inacusativos, são utilizados dessa forma na linguagem informal:

  • Ontem eu vacinei contra a gripe. (Note que a forma correta seria “fui vacinado”.)
  • O apartamento finalmente vendeu. (Perceba que, no registro formal, o ideal seria “foi vendido”.)
  • A janela quebrou com a bolada. (Veja que o melhor seria dizer “foi quebrada”).

Perceba que, nos enunciados acima, estamos diante de casos em que verbos transitivos são utilizados com intransitivos.

Continue reading

Sede x Cede – quando usar cada um?

As palavras sede e cede existem na língua portuguesa, mas têm significados bem distintos. Neste artigo, vamos explicar quando usar cada um dos termos. Vejamos!

Quando usar sede?

O substantivo feminino sede tem dois sentidos diferentes. Quando pronunciada com o primeiro “e” fechado (“sêde”), a palavra indica a vontade de beber alguma coisa:

  • Depois da corrida, o atleta estava morrendo de sede.
  • Água de coco é ótimo para matar a sede.

Quando pronunciada com o primeiro “e” aberto (“séde”), a palavra denomina o prédio ou estabelecimento principal de uma instituição:

  • Os torcedores invadiram a sede do clube para comemorar o título.
  • A sede desta empresa fica em São Paulo e suas filiais no Rio de Janeiro e em Recife.

Vale mencionar que o vocábulo também pode atuar como conjugação do verbo sedar na primeira pessoa do singular do presente do subjuntivo ou na terceira pessoa do singular do imperativo:

  • É preciso que eu sede o paciente antes da cirurgia. (subjuntivo)
  • Sede o paciente antes da cirurgia. (imperativo)
Continue reading

© 2022 Clube do Português

Theme by Anders NorenUp ↑