Leia o texto! Compre essa ideia!.. Texto publicitário – ou publicidade – é o gênero textual que busca promover, por persuasão, um produto ou um serviço.

Esse texto está associado ao que chamamos de anúncio publicitário, ou a uma peça publicitária, que é quase sempre uma expressão híbrida, de texto verbal com texto não-verbal (imagens, como fotografia e desenho).

Todo anúncio publicitário tem como veículo de divulgação os meios de comunicação de massa (jornais, revistas, sites da internet, redes sociais, outdoors, empenas, cartazes, rádio, televisão etc.).

É importante separar o objetivo do anúncio publicitário – chegar aos consumidores – do conceito estrito de propaganda. Esta lida com ideologias. A sua estratégia é promover alguma doutrina política, causa ou prática desse gênero.

Anúncio tem função conotativa

A linguagem do anúncio é sempre criativa e apelativa, para fisgar a atenção do consumidor. Assim, os anúncios publicitários são construídos com base na função conativa da linguagem, com a intenção sempre de conseguirem convencer e comover seus receptores a consumirem ou concordarem com o que é anunciado – seguem a fórmula AIDA (atenção, interesse, desejo, ação).

Além disso, a linguagem é quase sempre clara, mas, em algumas outras, pode ser dúbia, justamente para produzir um efeito engraçado ou para fazer o público pensar.

 Sendo assim, os anúncios são terreno fértil para figuras de linguagem (metáforas, metonímia, hipérbole, ironia, entre outras) e vícios de linguagem (estrangeirismo, neologismos, ambiguidade etc.). Nesse aspecto, o céu da criatividade é o limite.

Tipos de anúncio publicitário

É bom lembrar que um anúncio publicitário não se restringe ao meio gráfico, seja ele impresso ou divulgado na internet. Eles podem ser visuais ou orais, como aqueles veiculados no rádio ou, mais recentemente, em podcasts.

Os anúncios podem ser classificados também conforme seus objetivos: 

  • Comerciais (objetivam a compra e a venda de produtos); 
  • Culturais (divulgam atividades de entretenimento, como shows, exposições e outras); 
  • Institucionais (promovem uma mensagem de cunho social); 
  • Políticos (divulgam projetos, planos governamentais, alertas sociais).

Um dos segredos de um bom anúncio é ter o foco num público-alvo muito bem-definido. Só assim o texto “toca” a audiência com maior eficiência, chama a atenção dela e cumpre seu objetivo maior de convencê-la de algo.

Em linhas gerais, sua estrutura consiste em: título, corpo do texto e convite à ação. Para isso, nada mais evidente do que usar a linguagem conotativa, que faz um bom trabalho a esse respeito. 

É exatamente por isso que os anúncios vão buscar essa ideia no modo imperativo dos verbos: “Assine já!”, “Adquira hoje mesmo!”, Leia o texto! Compre essa ideia!