Apesar de serem usados como sinônimas, as palavras “conservar” e “preservar” possuem significados distintos. Neste artigo, vamos mostrar quando e como utilizar cada uma. Confira!

Quando usar “conservar”?

De acordo com o professor Luiz Antonio Sacconi, o verbo “conservar” indica o ato de “proteger de prejuízo ou dano, imperdir que se acabe ou deteriore”.

Nesse sentido, Sacconi defende que o ato de conservar se refere geralmente a um indivíduo e sempre ao presente:

  • Marta sempre se preocupa em conservar seus livros.
  • Meu tio conserva seus carros muito bem. Assim, seus automóveis parecem sempre novos.
  • Joana toma sol todos os dias para conservar seu bronzeado.

Quando usar “preservar”?

Segundo o professor, o verbo “preservar” está relacionado com manter intacto. Nesse contexto, para o lexicógrafo, o termo usualmente “diz respeito mais à coletividade e a um futuro possível”.

Assim, como explica Sacconi, quem se põe a preserver algo busca agir em defesa do objeto da preservação:

  • Preservar a Amazônia é fundamental para o futuro da humanidade.
  • É preciso ter políticas públicas fortes para preservar a cultura indígena.
  • Preservar monumentos históricos é importante para criar uma sociedade consciente de suas origens.

*

Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.