As palavras “rocha” e “roxa” existem na língua portuguesa, mas possuem significados distintos. Neste artigo, vamos mostrar quando e como utilizar cada uma. Confira!

Quando usar “rocha”?

A palavra “rocha”, com “ch”, é um substantivo femino concreto. Segundo o dicionário Aulete, o termo pode ter os seguintes significados:

  • Massa grande e compacta de pedra
  • Aglomerado de matérias minerais e orgânicas que se formou ao longo das eras e que constitui boa parte da crosta terrestre.
  • Roca, rochedo, penhasco.
  • Coisa firme, inabalável (sentido figurado).

Vejamos alguns exemplos de uso desse vocábulo:

  • Por conta da eroção do solo, várias rochas se desprenderam e despencaram em cima das casas.
  • Na hora dos pênaltis, o goleiro do time era uma rocha. Nada o abalava.
  • As rochas sedimentares nascem de detritos de outras rochas.

É importante destacar que a pronúncia da palavra é com a vogal “o” aberta (“rócha”). Além disso, vale dizer que o termo é um substantivo uniforme, ou seja, só possui um gênero – o feminino.

Quando usar “roxa”?

Por sua vez, a palavra “roxa” é um substantivo femino que dá nome a uma cor, similar ao violeta. Neste caso, é válido pontuar que a pronúncia do termo é com a vogal “o” fechada (“rôxa”).

Ademais, é interessante notar que o vocábulo é um substantivo biforme. Em outras palavras, ele possui flexão de gênero, podendo ser usado tanto no feminino (roxa) como no masculino (roxo).

Para fixar, vamos ver alguns exemplos de uso da palavra:

  • Mariana tem duas bolsas roxas.
  • Depois do tombo que levei, minha perna ficou toda roxa.

Resumo

Para finalizar, confira abaixo um resumo dos dois termos:

  • Rocha: pedra ou rochedo
  • Roxa: cor violeta.

*

Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.