As palavras coriza e corisa existem na língua portuguesa, mas têm significados bem diferentes. Neste artigo, vamos mostrar quando e como utilizar cada uma. Confira!

Coriza ou corisa: quando usar cada palavra?

Coriza: secreção nasal

A palavra coriza, com “z”, é um substantivo feminino que indica um corrimento de mucosa nasal que pode ser ocasionado por diferentes fatores, como rinite aguda, alérgica ou infecciosa.

O termo tem origem no latim “coryza“. Por essa razão, ele é escrito com “z”.

Vejamos alguns exemplos de uso dessa palavra:

  • Desde ontem estou com muita coriza por conta da poeira na minha casa.
  • Se o ar-condicionado não for higienizado adequadamente, isso pode gerar alergia e coriza.
  • Meu sobrinho está com muita coriza. Acredito que está gripando.

Sinônimos de coriza

O termo é sinônimo de ranho, muco, monco, corrimento nasal, secreção e defluxo.

Corisa: inseto

O vocábulo corisa, com “s”, é o nome de um inseto hemíptero (veja imagem abaixo). Nesse sentido, trata-se de uma palavra pouco utilizada.

O termo vem da área da zoologia e engloba diferentes espécies de percevejos aquáticos.

Uma curiosidade é que, no México, esse tipo de inseto é utilizado para preparação de certo tipo de bolacha.

Por fim, vale mencionar que o substantivo tem origem na palavra grega “Koris“. Por isso, ele deve ser grafado com “s”.

Resumo

Confira na tabela abaixo um resumo com o significado e a origem de cada termo:

TERMOSIGNIFICADOORIGEM
CorizaSecreção nasalLatim “coryza”
CorisaTipo de insetoGrego “koris

*

Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.