Os ditados são uma atividade na qual as crianças devem redigir no papel as palavras faladas em voz alta pelo professor. Esse tipo de dinâmica é muito útil para avaliar como os alunos estão evoluindo no quesito vocabulário e ortografia. Além disso, a prática desse exercício traz diversos benefícios para o processo de alfabetização.

Contudo, a questão que permeia o assunto é: qual o papel dos ditados na alfabetização? Uma vez que, quando uma criança está sendo alfabetizada, ela ainda não sabe ler e escrever, como essa atividade pode ser útil? Falaremos detalhadamente sobre o assunto nos próximos tópicos deste artigo. Acompanhe!

Entenda a importância dos ditados na alfabetização.

Ditados na alfabetização: para que servem?

Os ditados na alfabetização são instrumentos de muita utilidade, bem como nas demais séries do Ensino Fundamental. No entanto, essa atividade deve ser usada de forma diferente quando se trata das crianças da Educação Infantil. Isso porque, nesta etapa de ensino, os alunos ainda não aprenderam totalmente a ler e a escrever. Sendo assim, outras estratégias são necessárias.

Durante o processo de alfabetização, o ditado serve para mapear as possíveis dificuldades das crianças em relação a determinados grupos de palavras já estudadas anteriormente. Assim, o ideal é não usar essa dinâmica somente para o trabalho com ortografia e normas gramaticais. 

Nesse contexto, vale pontuar que os ditados, dentre outros objetivos, servem para:

  • Refletir sobre o sistema de escrita alfabética;
  • Identificar as regularidades ortográficas, por meio de comparação entre as grafias das palavras foram escritas;
  • Trabalhar a caligrafia e o desenvolvimento da coordenação motora fina dos estudantes;
  • Realizar uma avaliação diagnóstica, mapeando as principais dificuldades dos estudantes.

Qual a importância dos ditados na alfabetização?

Realizar ditados na alfabetização é importante para desenvolver a concentração e a atenção dos pequenos, estimulando a capacidade auditiva. Ademais, esse tipo de exercício auxilia na fixação da grafia dos vocábulos e ainda ajuda a escrever melhor. Abaixo, você confere outros benefícios dos ditados na alfabetização.

1. Melhora a compreensão lógica

Ao aplicar ditados na alfabetização, a compreensão lógica dos pequenos é melhorada. Isso porque os alunos aprimoram o pensamento e a memória ao reconhecerem e reproduzirem palavras que já aprenderam anteriormente. 

2. Estimula a criatividade

A criatividade é continuamente estimulada quando as crianças realizam atividades como o ditado. Nesse sentido, esse tipo de exercício aprimora o vocabulário, fazendo com que os alunos ampliem a capacidade de se expressar, melhorando a forma de expressão das ideias e de interação uns com os outros. 

3. Amplia a memória e o vocabulário

Por meio do ditado, as crianças ampliam a memória, pois precisam se lembrar das palavras antes de redigi-las. Além disso, a atividade auxilia na expansão do vocabulário, uma vez que o pequeno aprende novas palavras que se tornam parte do seu consciente no dia a dia, permitindo que se comuniquem melhor e se sintam mais seguras ao se expressarem.

4. Melhora a interação entre as crianças

Quando as crianças estão em fase de alfabetização, muito mais que aprender a ler e a escrever, outros fatores são importantes, dentre eles, a interação. Nesse sentido, o ditado ajuda e muito, pois normalmente os alunos se ajudam quando o outro não escuta a palavra ditada ou têm alguma dúvida durante a atividade. 

5. Desenvolve a capacidade de autocorreção 

Outro papel dos ditados na alfabetização é o de desenvolver a capacidade de autocorreção, isto é, eles auxiliam as crianças a corrigirem os próprios erros, sem que isso prejudique a sua autoestima. 

No entanto, vale reforçar que o ditado na alfabetização deve ser usado como reforço às palavras já aprendidas e não para ensinar as crianças a lerem e escreverem. 

Tipos de ditados para alfabetização

Vale destacar que existem diferentes tipos de ditado. Abaixo separamos três formatos que podem ser usados no processo de alfabetização:

1. Ditado mudo

O ditado mudo é aquele em o professor apresenta uma figura e os estudantes devem escrever o nome dela. Nesse contexto, é importante que o educador trabalhe com imagens que façam parte do dia a dia das crianças para que a atividade ocorra de forma contextualizada.

2. Ditado oral 

O ditado oral é o mais tradicional de todos. Trata-se daquele em que o professor diz uma série de palavras e os estudantes as escrevem em uma folha de papel. Ao final, o educador faz a análise dos vocábulos no quadro discutindo com a turma sobre a grafia delas.

3. Ditado com letras trocadas

No ditado com letras trocadas, o professor dita primeiro uma palavra (ex: RATO). Em seguida, o educador fala outros dois ou três termos similares em que os estudantes têm de trocar uma letra ou sílaba da primeira palavra (ex: PATO, GATO, RALO, etc.). Esse tipo de atividade estimula o desenvolvimento da consciência fonológica das crianças. 

O papel dos pais no ditado

Para finalizar, é importante destacar que os pais têm um papel fundamental nos ditados. É comum que as crianças fiquem nervosas ou ansiosas quando o professor vai realizar um ditado, porque elas se sentem avaliadas naquele momento.

Assim, é essencial que os pais trabalhem esse tipo de atividade em casa com seus filhos, porque vai ajudá-los a realizar essa dinâmica com mais serenidade e assertividade em sala de aula.

*

Gostou do artigo? Então, vale a pena aprofundar seus conhecimentos com o Guia da Alfabetização.