A letra bastão, também chamada de letra de forma, é o primeiro contato que uma criança tem com a escrita, após os famosos “rabiscos e gravuras”, os quais ocorrem desde os primeiros meses. 

No entanto, é importante saber qual o momento certo de ensinar a letra bastão para que não se pulem etapas fundamentais para o desenvolvimento infantil. Neste artigo, vamos abordar o assunto de forma detalhada. Acompanhe!

O ensino da letra bastão e a coordenação motora

A alfabetização deve ser iniciada pela letra bastão, isso porque esse tipo de letra é de fácil visualização, reconhecimento, codificação e decodificação. 

Contudo, antes de ensinar a letra bastão para as crianças, é fundamental saber como se desenvolve a coordenação motora, uma vez que é essencial para auxiliar durante o processo. 

A coordenação motora consiste na capacidade que o corpo possui em realizar movimentos articulados, sendo estes o resultado da interação entre os sistemas esquelético, muscular, nervoso e sensorial, os quais possibilitam a realização de todas as nossas ações. 

Podemos classificar a coordenação motora em:

  • coordenação motora grossa: uso de músculos maiores e desenvolvimento das habilidades como pular, correr, subir, descer, dentre outros;
  • coordenação motora fina: uso de músculos pequenos, como os dos pés e das mãos para desenhar, pintar, e manusear objetos.

Pequenos movimentos surgem desde a gestação e se tornam cada vez mais voluntários e conscientes a partir do momento em que os pequenos passam a ter um maior contato com o mundo externo, entendendo a necessidade de se comunicar por meio da manipulação de objetos, o bater das mãos e pés, entre outros gestos e manuseios.

É importante garantir que as crianças estejam envolvidas e sejam incentivadas a desenvolver a coordenação motora de forma adequada, pois é ela quem irá acompanhá-los em todas as atividades do dia a dia, como escovar os dentes, vestir-se, comer, guardar os brinquedos, e assim por diante. 

Somente após esse desenvolvimento, é possível iniciar as atividades que ajudam com o aperfeiçoamento dessas habilidades, como ensinar a letra bastão, por exemplo. 

Por que é importante ensinar a letra bastão para as crianças?

É importante ensinar a letra bastão para as crianças, pois ela é mais simples de ser reconhecida pelos pequenos. Além disso, ainda permite que as crianças apliquem o seu esforço cognitivo à decodificação em si. 

Em razão disso, os pequenos se dedicam mais aos sons das letras e as palavras que elas podem formar durante o processo de alfabetização. 

É por volta dos 4 ou 5 anos de idade que é possível ensinar a letra bastão, iniciando de forma calma e sendo aperfeiçoada aos poucos. Dentre as atividades que podem ser aplicadas na fase de reconhecimento das letras, estão:

  • contorno das letras com lápis, canetinhas, giz de cera ou tinta guache;
  • colagem do alfabeto em murais;
  • identificação das letras do próprio nome;
  • canções sobre o abc;
  • confecção de letras com massinha ou pedaços de papel;
  • dentre outras. 

Somente após um reconhecimento claro das letras, que os exercícios podem evoluir para a escrita em si, também com pequenos avanços entre: escrever o próprio nome e construir pequenas sílabas. 

Quando iniciar a transição para a letra cursiva?

Antes de pensar na transição para a letra cursiva, é fundamental que o ensino da letra bastão já tenha sido realizado de forma eficaz. 

Além disso, é necessário que exista um alinhamento estratégico entre pais e professores e que a idade escolar também seja respeitada. Assim, é fundamental que as crianças já tenham entre 6 e 7 anos de idade. 

É importante destacar, que os pequenos não devem ter contato com a escrita cursiva antes de escreverem com a letra bastão, ou seja, a motricidade precisa ter sido bem estimulada, especialmente a grafomotricidade

Somente após as crianças terem domínio com as habilidade grafomotoras e da escrita em relação a sua codificação, isto é, facilidade em transformar sons em letras, é que a letra cursiva pode ser introduzida. Neste caso, também de forma mais lúdica. 

Ensinar a letra bastão demanda paciência e planejamento!

Ensinar a letra bastão faz parte de um processo longo e complexo para a cabeça das crianças. Ele exige o desenvolvimento pleno da coordenação motora e também de outras áreas cognitivas, como a memória e o raciocínio, por exemplo. 

Por essa razão, tanto o ensino de letra bastão quanto o de letra cursiva dependem de um caminho que requer estratégia e paciência, devendo ser alinhado de acordo com o ritmo e dificuldade de cada uma das crianças para que os resultados sejam efetivos. 

*

Gostou do artigo? Então, vale a pena aprofundar seus conhecimentos com o Guia da Alfabetização.