Movimento literário português e brasileiro, o Ultrarromantismo ocorreu na segunda metade do século XIX. As suas obras se caracterizam pela melancolia, pessimismo e idealização do amor e do sofrimento. 

Assim, esse movimento é uma das tendências da literatura romântica, marcada pelo egocentrismo e pelo exagero sentimental. Neste artigo, você vai conhecer seu conceito e suas características. Acompanhe!

Ultrarromantismo: características desse movimento literário

Qual é o Ultrarromantismo?

O Ultrarromantismo tem um conceito associado à estética literária. Trata-se de um movimento que surgiu na Europa, no século XIX, marcado por uma postura sentimentalista exagerada.

Os seus princípios eram a combinação das emoções e o subjetivismo. Em outras palavras, os escritores do movimento investiam na criatividade para criar suas obras, distanciando-as dos padrões estéticos antigos. 

Contexto histórico do Ultrarromantismo

O contexto histórico do Ultrarromantismo em Portugal foi marcado por muitos conflitos políticos. Isso porque ele surgiu em meio a transição do Absolutismo para o Constitucionalismo, ocorrido na segunda regência de Maria II (1819-1853), em 1834. No entanto, com o falecimento da rainha, o rei Pedro V (1837-1861) assumiu o poder e, assim, houve a harmonia na gestão política. 

Já no Brasil, o Ultrarromantismo se iniciou durante o Segundo Reinado, isto é, quando o país era governado por D.Pedro II (1825-1891). A época foi marcada pela centralização política e pela Guerra do Paraguai.

Devido à situação política desses países, alguns artistas românticos submeteram-se à alienação social. Em outras palavras, abdicaram dos seus anseios coletivos, para dar espaço aos seus sentimentos individuais.  

Quais são as características do Ultrarromantismo?

O Ultrarromantismo possui diversas características. Conheça, abaixo:

  • exagero sentimental: não importa se o autor está falando sobre amor ou solidão, por exemplo, qualquer tema estará carregado de exagero sentimental, tornando-se o centro de tudo;
  • egocentrismo: assim como os temas exagerados, o destaque do “eu” será sempre excessivo. Ou seja, as obras do Ultrarromantismo são vaidosas e individuais;
  • escapismo (fuga da realidade): fugir da realidade é uma das principais características do Ultrarromantismo. Isso porque, os autores falam sobre a necessidade de fugir da incompreensão;
  • pessimismo: personagens não compreendidos e amores não correspondidos levam ao pessimismo nas obras;
  • morbidez: muitos escritores têm a morbidez como tema de seus textos, isto é, a morte, a escuridão e a solidão;
  • ironia: o poeta Ultrarromântico usa a ironia como forma de expressão aos seus exageros sentimentais.

Confira, a seguir, um exemplo de poema do Ultrarromantismo:

Se eu morresse amanhã, viria ao menos

Fechar meus olhos, minha triste irmã;

Minha mãe de saudades morreria

Se eu morresse amanhã!

Quanta glória pressinto em meu futuro!

Que aurora de porvir e que amanhã!

Eu perdera chorando essas coroas

Se eu morresse amanhã!

Que sol! que céu azul! que doce n’alva

Acorda a natureza mais louçã!

Não me batera tanto amor no peito

Se eu morresse amanhã!

Mas essa dor da vida que devora

A ânsia de glória, o doloroso afã…

A dor no peito emudecera ao menos

Se eu morresse amanhã!

Álvares de Azevedo – Álvares de Azevedo

Principais autores do Ultrarromantismo em Portugal

Os principais autores do Ultrarromantismo em Portugal foram Camilo Castelo Branco (1825-1890) e Soares de Passos (1826-1860). Contudo, embora o movimento seja português e brasileiro, foi o autor alemão Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832) quem trouxe a ideia da melancolia para as poesias. 

Principais obras do Ultrarromantismo em Portugal

  • Amor de perdição – Camilo Castelo Branco
  • Poesias – Soares de Passos
  • Os sofrimentos do jovem Werther – Johann Wolfgang von Goethe

Qual a principal obra do Ultrarromantismo?

A obra mais destacada do Ultrarromantismo foi “Os sofrimentos do jovem Werther”, do escritor alemão Johann Wolfgang von Goethe.

O livro, escrito em primeira pessoa, reúne cartas de Wether para seu amigo Wilhelm. Nelas o protagonismo relata sua paixão e sofrimento diante de uma amor obcessivo por Charlotte, que está prestes a se casar com outro homem.

O romance tem fortes marcas autobiográficas. Após sua primeira publicação, em 1774, teria ocorrido uma série de suicídios de pessoas que leram a obra, o que ficou conhecido com Efeito Werther.

Ultrarromantismo no Brasil

No Brasil, o Ultrarromantismo foi também chamado de “Geração Ultrarromântica” e “Segunda Geração”. O movimento valorizou o nacionalismo e o índio como herói, temas muito vistos na primeira geração romântica brasileira. 

A “Segunda Geração” foi muito influenciada pelo romantismo alemão e as obras de Lord Byron e Alfred de Musset. Inclusive, eram focadas em temas obscuros, como:

  • sobrenatural;
  • satanismo;
  • morte;
  • passado;
  • mal do século.

No entanto, o amor é fortemente destacado como platônico ou não correspondido. Além disso, as obras possuem egocentrismo e exageros sentimentais claramente notados.

Principais autores brasileiros do Ultrarromantismo

Os principais autores do Ultrarromantismo no Brasil são:

  • Álvares de Azevedo (1831–1852)
  • Junqueira Freire (1832–1855)
  • Fagundes Varela (1841–1875)
  • Casimiro de Abreu (1839–1860)
  • Aureliano Lessa (1828–1861)
  • Pedro de Calasans (1837–1874)
  • Laurindo Rabelo (1826–1864)

Contudo, foi o poeta Inglês Lord Byron (1788-1824) o grande inspirador do movimento no Brasil.

Principais obras brasileiras do Ultrarromantismo

  • Lira dos vinte anos – Álvares de Azevedo;
  • As primaveras – Casimiro de Abreu;
  • Cantos e fantasias – Fagundes Varela;
  • Inspirações do claustro – Junqueira Freire.

Questões sobre Ultrarromantismo

Para finalizar este artigo, vamos conferir duas questões inéditas (com gabarito comentado) sobre o Ultrarromantismo.

Questão 1

Apesar de o Ultrarromantismo ser um movimento predominantemente português e brasileiro, um de seus princiapis expoentes é de outro país. Quem é ele?

a) Johann Wolfgang von Goethe
b) Dante Alighieri
c) Miguel de Cervantes
d) Scott Fitzgerald
e) Günter Grass

Resposta: Letra A. O alemão Johann Wolfgang von Goethe é uma das principais figuras do Ultrarromantismo. Sua obra “Os sofrimentos do jovem Werther” é considerada a principal do movimento.

Questão 2

Quais das seguintes características não está associada ao Ultrarromantismo:

a) Exaltação da natureza como refúgio do espírito.
b) Valorização da racionalidade e do cientificismo.
c) Pessimismo e tendência ao escapismo.
d) Idealização do amor e sofrimento romântico.
e) Atração pelo mórbido e pelo macabro.

Resposta: Letra B. A Valorização da racionalidade e do cientificismo é uma característica de outro movimento literário, o Humanismo.

*

Gostou do artigo? Então, continue seus estudos com o nosso Guia da Literatura.