O artigo de opinião é um gênero argumentativo, muito encontrado em jornais, revistas e blogs. Normalmente, o autor desse tipo de texto é um jornalista ou uma figura pública com autoridade no assunto abordado. No entanto, alguns vestibulares também solicitam a produção desse gênero textual. 

Esse tipo de texto tem o objetivo de apresentar um determinado ponto de vista a respeito de algum assunto relevante. Em outras palavras, o artigo de opinião é motivado geralmente por um acontecimento ou notícia atual de interesse da sociedade. 

Assim, o autor do texto se baseia na discussão, validando a sua opinião por meio de um artigo, com teor subjetivo. Continue a leitura, para saber mais sobre esse assunto. 

Artigo de opinião: estrutura do gênero textual e questões do Enem

O que é um artigo de opinião?

Como dissemos anteriormente, o artigo de opinião é um texto que defende determinado ponto de vista, por intermédio da argumentação. Normalmente publicado em veículos informativos digitais ou impressos, o gênero aborda temas de interesse social. 

Entretanto, por se tratar de uma opinião pessoal do autor, nem sempre o texto reflete o ponto de vista do veículo que o publicou. Inclusive, o maior objetivo é, exatamente, provocar um debate sobre um tema específico. 

Assim, também chamado de articulista, o autor deve usar recursos argumentativos que visam persuadir e convencer o leitor sobre as suas convicções. Contudo, para isso, também é válido apostar na inserção de dados e informações que justifiquem a sua concepção sobre o assunto.  

Quais são as características do artigo de opinião?

Por se tratar de um texto de gênero argumentativo e jornalístico, o artigo de opinião apresenta as seguintes características:

  • uso de linguagem acessível a todos;
  • voz ativa;
  • escrita leve e coerente;
  • linguagem argumentativa e subjetiva;
  • ausência de gírias e palavrões;
  • períodos curtos;
  • argumentação persuasiva com base em evidências;
  • temas atuais e de relevância social;
  • títulos provocativos;
  • escrita em 1ª ou 3ª pessoa;
  • assinatura do autor. 

Qual a estrutura do artigo de opinião?

A estrutura do artigo de opinião é feita da seguinte maneira:

  • título;
  • introdução;
  • desenvolvimento;
  • conclusão.

Essa é a estrutura padrão dos textos dissertativo-argumentativos. Nesse sentido, para escrever um artigo de opinião é preciso respeitar essa lógica, expondo os argumentos e fornecendo dados para convencer o leitor sobre a opinião acerca do assunto. 

Exemplo de artigo de opinião

Vamos conferir agora um exemplo de artigo de opinião com a estrutura acima.  Vejamos primeiro a estrutura da introdução do texto.

Introdução

Exemplo de introdução de artigo de opinião

Na imagem acima, é possível notar que há um título: “De olho nos falsos médicos”, e que o autor fez uma breve introdução apresentando o assunto abordado. Além disso, ele também inseriu dados que comprovam o fato, ao citar o número de denúncias feito ao Cremers – Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul. 

Nem todos os artigos de opinião possuem apenas um parágrafo de introdução ao tema. No entanto, em caso de redações para vestibulares essa é a melhor maneira de respeitar o limite de linhas. 

Desenvolvimento

Pois bem, vamos analisar agora o desenvolvimento do texto:

Exemplo de desenvolvimento de artigo de opinião

No desenvolvimento do texto, encontramos a argumentação que defende o ponto de vista de que há médicos falsos exercendo a medicina. O autor em questão, usou dois parágrafos.  O primeiro apresentava a fundamentação e o segundo, a análise do fundamento. 

Em outras palavras, no primeiro ele apresentou um fato: “uma mulher foi presa em flagrante, com um diploma falso”, informação essa que embasa a sua opinião. Já no segundo parágrafo, ele faz uma análise mais profunda dos dados, ao dizer que: “foram identificados mais nove diplomas falsos da mesma universidade”. Ou seja, ele fundamenta a tese que defende sobre a atuação de falsos médicos. 

É importante destacar que todas as informações usadas são verídicas. Isso significa que ele utilizou dados reais para comprovar a sua teoria. Isso é fundamental e, do contrário, o texto não teria relevância alguma. 

Conclusão

Agora, vamos observar a conclusão:

Exemplo de conclusão de artigo de opinião

O ideal é que a conclusão de um artigo de opinião apresente um resumo do desenvolvimento e renove o ponto de vista do autor. Assim, é perceptível que o criador do texto acima, repetiu os argumentos e reteve a sua opinião: “Não podemos, de forma alguma, permitir que pessoas não capacitadas lidem com vidas humanas”.

Como fazer um artigo de opinião?

Como visto no exemplo acima, para fazer um artigo de opinião, é preciso:

  • definir o tema a ser abordado (no caso dos vestibulares, o tema é previamente definido);
  • buscar por referências que comprovem a sua tese;
  • usar um título provocativo e/ou polêmico;
  • contextualizar o tema na introdução e suas perspectivas já na introdução;
  • construir suas argumentações no desenvolvimento, de forma organizada, persuadindo o leitor;
  • resumir o tema, reiterando o seu ponto de vista na conclusão, apontando caminhos para a solução dos problemas ou deixando uma reflexão final. 

Questões do Enem sobre artigo de opinião

O Enem costuma cobrar o conhecimento sobre o gênero artigo de opinião de forma mais indireta. Em geral, as questões pedem, principalmente, que você identifique a tese que o autor do artigo está defendendo e também seus principais argumentos. Vejamos alguns exemplos.

Exemplo de questão 1

Devagar, devagarinho

Desacelerar é preciso. Acelerar não é  preciso. Afobados e voltados para o próprio umbigo, operamos, automatizados, falas robóticas e silêncios glaciais. Ilustra bem esse estado de espírito a música Sinal fechado (1969), de Paulinho de Viola. Trata-se da história de dois sujeitos que se encontram inesperadamente em um sinal de trânsito. A conversa entre ambos, porém, se deu rápida e rasteira. Logo, os personagens se despedem, com a promessa de se verem em outra oportunidade. Percebe-se um registro de comunicação vazia e superficial, cuja tônica foi o contato ligeiro e superficial construído pelos interlocutores: “Olá, como vai? / Estou indo, e você, tudo bem? / Tudo bem, eu vou indo correndo, / pegar meu lugar no futuro. E você? / Quanto tempo… / Pois é, quanto tempo… / Me perdoe a pressa / é a alma dos nossos negócios… / Oh! Não tem de quê. / Eu também só ando a cem”.

O culto à velocidade, no contexto apresentado, se coloca como fruto de um imediatismo processual que celebra o alcance dos fins sem dimensionar a qualidade dos meios necessários para atingir determinado propósito. Tal conjuntura favorece a lei do menor esforço – a comodidade – e prejudica a lei do maior esforço – a dignidade.
Como modelo alternativo à cultura fast, temos o movimento slow life, cujo propósito, resumidamente, é conscientizar as pessoas de que a pressa é inimiga da perfeição e do prazer, buscando assim reeducar seus sentidos para desfrutar melhor os sabores da vida.

SILVA, M. F. L. Boletim UFMG, n. 1 749, set. 2011 (adaptado).

Nesse artigo de opinião, a apresentação da letras da canção Sinal Fechado é uma estratégia argumentativa que visa sensibilizar o leitor porque

a) adverte sobre os riscos que o ritmo acelerado da vida oferece.

b) exemplifica o fato criticado no texto com uma situação concreta.

c) contrapõe situações de aceleração e de serenidade na vida das pessoas.

d) questiona o clichê sobre a rapidez e a aceleração da vida moderna

e) apresenta soluções para a cultura da correria que as pessoas vivenciam hoje.

Resposta: Letra B. Note que a questão pediu para identificar a estratégia argumentativa por traz do uso de determinado trecho no artigo de opinião.

Nele o autor utilizou a canção para expressar um exemplo concreto da tese que ele está defendendo, que é a de que a sociedade vive atualmente de forma desnecessariamente acelarada. A letra de Paulinho da Viola nesse sentido retrata um desses diálogos vazios causados pelo excesso de pressa.

(Enem 2020 / 2ª Aplicação)

Questão – Enem 2021 – Prova Azul

Resposta: Letra B. Note que, neste artigo de opinião, o autor defende a tese de que vivemos em uma sociedade desnecessariamente acelerada. Isso traz diversas consequências, como, por exemplo, a superficialidade das interações cotidianas.

Nesse sentido, a letra da música de Paulinho da Viola apresenta um exemplo concreto desses diálogos vazios que caracterizam os tempos modernos.

Exemplo de questão 2

Novas tecnologias

Atualmente, prevalece na mídia um discurso de exaltação das novas tecnologias, principalmente aquelas ligadas às atividades de telecomunicações. Expressões frequentes como “o futuro já chegou”, “maravilhas tecnológicas” e “conexão total com o mundo” “fetichi – zam” novos produtos, transformando-os em objetos do desejo, de consumo obrigatório. Por esse motivo carregamos hoje nos bolsos, bolsas e mochilas o “futuro” tão festejado.

Todavia, não podemos reduzir-nos a meras vítimas de um aparelho midiático perverso, ou de um aparelho capitalista controlador. Há perversão, certamente, e controle, sem sombra de dúvida. Entretanto, desenvolvemos uma relação simbiótica de dependência mútua com os veículos de comunicação, que se estreita a cada imagem compartilhada e a cada dossiê pessoal transformado em objeto público de entretenimento.

Não mais como aqueles acorrentados na caverna de Platão, somos livres para nos aprisionar, por espontânea vontade, a esta relação sadomasoquista com as estruturas midiáticas, na qual tanto controlamos quanto somos controlados.

SAMPAIO A. S. A microfísica do espetáculo. Disponível em: http://observatoriodaimprensa.com.br. Acesso em: 1 mar 2013 (adaptado).

Ao escrever um artigo de opinião, o produtor precisa criar uma base de orientação linguística que permita alcançar os leitores e convencê-los com relação ao ponto de vista defendido. Diante disso, nesse texto, a escolha das formas verbais em destaque objetiva

a) criar relação de subordinação entre leitor e autor, já que ambos usam as novas tecnologias.

b) enfatizar a probabilidade de que toda população brasileira esteja aprisionada às novas tecnologias.

c) indicar, de forma clara, o ponto de vista de que hoje as pessoas são controladas pelas novas tecnologias.

d) tornar o leitor copartícipe do ponto de vista de que ele manipula as novas tecnologias e por elas é manipulado.

e) demonstrar ao leitor sua parcela de responsabilidade por deixar que as novas tecnologias controlem as pessoas.

Enem 2013

Reposta: Letra D. Ao usar a 1ª pessoa do plural, o autor usa a estratégia argumentativa de incluir o leitor como parte constituinte da tese que ele defende no seu artigo de opinião.

*

Gostou do artigo? Então, continue seus estudos com o nosso Guia da Redação.