A consolidação da aprendizagem ocorre quando o estudante internaliza e compreende determinado conteúdo. Esse processo é fundamental em todos os níveis de ensino, mas é mais relevante ainda quando falamos de Educação Infantil.

Por isso, neste artigo, você descobrirá como consolidar a aprendizagem na etapa de alfabetização. Em outras palavras, vai entender de que forma é possível fixar os conteúdos ensinados na mente das crianças. Acompanhe!

Como saber se houve consolidação de aprendizagem na alfabetização?

Estar alfabetizado não significa apenas saber ler e escrever. O aluno, durante o processo de alfabetização, aprende também a escrita dos mais diferentes tipos e gêneros textuais, além de sua interpretação. Isso porque é comum que uma criança saiba escrever palavras, mas não entenda o seu contexto, bem como que saiba ler, mas não compreenda o que o texto diz.

É justamente nesse cenário que entra a consolidação da aprendizagem, ou seja, os professores precisam trilhar alguns caminhos para, enfim, concluir o processo de alfabetização com a certeza do êxito. Vale dizer que tudo aquilo que é ensinado, especialmente para a Educação Infantil e primeiros anos do Ensino Fundamental, deve ser feito por etapas. Assim, as turmas avançam de nível de complexidade conforme demonstram evolução.

Vejamos a seguir o passo a passo de como consolidar a aprendizagem na alfabetização!

1- Realizar avaliações diagnósticas

O primeiro passo para consolidar a aprendizagem na alfabetização, é realizar avaliações diagnósticas. Aqui, não nos referimos apenas às temidas “provinhas”, mas sim a todo o tipo de análise da turma, desde exercícios escritos, até atividades orais. 

Para avaliar o processo de alfabetização, é preciso ter em mente algumas questões:

  • O aluno tem autonomia?
  • Quais são as características do aluno?
  • Como o aluno se relaciona com colegas e professores?
  • Quais foram os avanços do aluno?
  • Como o aluno reage a conquistas e fracassos?
  • Como é a participação do aluno nas atividades?

2- Contar com o apoio da equipe pedagógica 

O segundo passo é contar com o apoio da equipe pedagógica para a troca de informações sobre os conteúdos que já estão bem consolidados e sobre os que precisam de nova aplicação. Assim, é mais simples saber se determinadas atividades estão muito complexas para todas as turmas ou somente para algumas. 

Ademais, a equipe pedagógica pode ajudar a identificar desníveis dentro das turmas. Assim, podem ser elaboradas atividades específicas e individualizadas para estudantes que apresentarem mais dificuldades, o que nos leva ao próximo ponto.

3- Estar atento às necessidades específicas dos alunos  

Nesta etapa, é fundamental considerar as necessidades particulares de cada aluno. Em outras palavras, é importante compreender quem são as crianças que sabem ler, mas que continuam com dificuldade na escrita. 

Também é necessário identificar os alunos que reconhecem os sons, mas não as letras e assim por diante. Por intermédio dessa análise, fica mais fácil mapear quais alunos podem avançar e quais precisam de reforço.

4- Documentar mapeamentos e reflexões

Por fim, é importante que todas as avaliações sejam documentadas, isso porque, por meio de um documento bem detalhado, é possível planejar os próximos passos. Em outras palavras, tendo em mãos as informações sobre conteúdos consolidados e a fase em que cada aluno se encontra, as novas atividades podem ser desenvolvidas de forma mais simples, pensando nos resultados já alcançados. 

Essa documentação também serve de subsídio para a elaboração ou para o refinamento das sequências didáticas.

Como consolidar a aprendizagem na alfabetização usando a memória?

Como já mencionamos, a memória e aprendizagem caminham juntas. Por isso, toda ação para a consolidação da aprendizagem deve ser feita com base na melhoria da memória. Confira abaixo, algumas formas de fazer isso:

  • reflexão: para consolidar a aprendizagem na alfabetização, dar tempo dos alunos refletirem sobre o que aprenderam é essencial. Esse tipo de reflexão de conteúdo pode ser feita de forma individual ou em grupo, por meio de atividades ou roda de conversa;
  • recodificação: outro passo importante é trabalhar com anotações daquilo que foi ensinado. Na hipótese de as crianças ainda não saberem escrever o básico, essa recodificação pode ser feita por desenhos, cartazes, mapas mentais e assim por diante. O registro personalizado ajuda as crianças a obterem maior entendimento;
  • reforço: rever o que foi aprendido nunca é demais. Por isso, aplicar algumas aulas de reforço dá a chance das crianças tirarem dúvidas das aulas anteriores e de absorverem melhor as informações passadas;
  • treinamento: treinar é sempre uma excelente forma de memorizar e aprender. Assim, seja com atividades em sala seja com lições de casa, fazer com que os alunos treinem diariamente ajuda na consolidação da aprendizagem;
  • revisão: por fim, mas não menos importante, é preciso dar destaque à revisão. Antes de qualquer avaliação diagnóstica, é preciso realizar uma revisão de conteúdos para refrescar a memória das crianças. Isso pode ser feito individualmente ou em grupo. 

Além de tudo o que foi destacado acima, para consolidar a aprendizagem na alfabetização, também é possível contar com a recomposição de atividade nos casos de determinados alunos ou turmas apresentarem dificuldades ou não avançarem de nível. 

A recomposição de aprendizagem consiste em uma combinação de ações e de acolhimento socioemocional, que ajudará as crianças a retomarem os conteúdos que não aprenderam por qualquer razão. 

*

Gostou do artigo? Então, vale a pena aprofundar seus conhecimentos com o Guia da Alfabetização.