Ao ensinar numeracia para crianças, é fundamental ter muita atenção. Isso porque, ao pular as etapas do aprendizado, o desenvolvimento dos pequenos pode ser comprometido. 

No ensino dos números, primeiro é preciso aprender a quantificar e só depois entender a simbologia. Isso quer dizer que de nada adianta a criança decorar os números. É preciso que elas saibam mas o quanto vale cada um deles.

Contudo, para explicarmos de forma mais detalhada, reunimos neste artigo alguns exemplos de como ensinar numeracia para crianças. Vejamos!

O que é numeracia?

Numeracia é o conhecimento dos números e a compreensão de como aplicá-los no cotidiano e na resolução de problemas.

Ela consiste em um conjunto de conhecimentos que devem ser construídos durante a infância, treinando o cérebro para processar e utilizar os números de maneira correta, ou seja, a quantificação começa de forma natural e sem ao menos precisar do uso do lápis e do papel. 

É no dia a dia que as crianças se familiarizam com os números, contando, por exemplo, quantos brinquedos elas possuem, quantos dedos têm nas mãos ou quantas pessoas moram na mesma casa. A partir de então, surge a noção de quantidade, normalmente iniciando entre 1 e 5 anos, dando sequência dos 6 ao 10 anos e assim por diante.

Dessa forma, os pequenos passam a ter noção de tamanho, entendendo a diferença do maior e menor, noção de grandeza como algo pequeno, médio ou grande. Só após isso, descobrem as sequências lógicas, as classificações, comparações e a quantificações. 

Por último, são apresentados os números como símbolos, ou seja, a representação de determinadas quantidades.

Como ensinar a numeracia na educação infantil?

Na hora de ensinar a numeracia para as crianças na educação infantil, é fundamental que os professores saibam agir de acordo com o exigido na neurociência, ou seja, é importante que os quatro aspectos neurocognitivos dos pequenos estejam funcionando para que eles consigam reter esse tipo de conhecimento. São eles:

  • consciência numérica: compreensão do significado do número e a associação da quantidade que ele representa;
  • linguagem numérica: habilidade de entender as funções dos símbolos matemáticos como, o sinal de adição, subtração, multiplicação e divisão;
  • funções executivas: disposição de raciocínio matemático, isto é, capacidade de operacionalizar um cálculo;
  • espacialidade: noção de espaço, tempo e posição, como saber o que é direita, esquerda, longe ou perto. 

Dessa forma, o ensino da numeracia para as crianças começa a ser trabalhado para ajudá-las no reconhecimento dos números e na contagem em sequência, por exemplo.

Como trabalhar a numeracia com as crianças?

Seja na educação infantil ou até mesmo em casa, na companhia dos pais, ensinar a numeracia para as crianças pode ser uma tarefa bem divertida. 

As atividades podem ser adaptadas de acordo com a idade e o ritmo dos pequenos e, dentre as principais, podemos destacar:

  • contagem de objetos, degraus de escada, brinquedos ou materiais escolares;
  • jogos de tabuleiro em geral;
  • caminho feito com trilhas e números;
  • brincadeiras com blocos separados por formas e tamanhos;
  • arremessos de bolinhas, contando o número de acertos.

Ainda é possível brincar de amarelinha, realizar cantigas de roda, nas quais as crianças precisem contar os participantes, promover competições que as façam avaliar quem ficou em primeiro, segundo ou terceiro lugar, e uma infinidade de jogos e brincadeiras que envolvam os números. 

Além das opções para a escola, é fundamental que em casa, as crianças recebam os estímulos para aprender a numeracia por meio de atividades que envolvam a contagem, até a organização dos brinquedos do menor para o maior, por exemplo.

Ensine da forma correta!

As atividades de numeracia precisam contar com a noção de quantidade, algarismo, noções de soma e subtração e devem ser trabalhadas de forma lúdica para que as crianças desenvolvam de forma mais simples as habilidades com os números.

*

Gostou do artigo? Então, vale a pena aprofundar seus conhecimentos com o Guia da Alfabetização.