Movimento artístico e literário, o Surrealismo é caracterizado pela expressão espontânea do pensamento. Em outras palavras, a sua produção artística e literária é pautada pela criatividade, ou seja, seguindo os impulsos do subconsciente. 

Neste artigo, detalhamos tudo sobre esse movimento para você não ter mais dúvidas na hora da prova. Confira!

Surrealismo: características, artitas e autores.

Qual é a origem do Surrealismo?

O termo “Surrealismo” teve origem em 1917, por meio de uma fala do escritor Guillaume Apollinaire. Após assistir a uma peça de teatro, o autor descreveu a apresentação como: “acima da realidade”, usando a palavra “Sur” que, em francês, significa “sobre”. Assim, o termo “surrealista” foi criado. 

No entanto, o movimento artístico e literário só se manifestou em 1920, na França, visando compreender melhor o inconsciente humano. Melhor dizendo, o Surrealismo surgiu para ultrapassar os limites da imaginação, deixando de lado o pensamento lógico e os ideais impostos pelos burgueses no Renascimento.

Porém, nem todos foram a favor e diferentes pensadores alegaram que não iriam seguir os propósitos do Surrealismo. Embora diversas manifestações contra tenham ocorrido, o movimento prosperou, criando uma nova concepção do mundo e dos seres humanos.

Assim, muitos afirmam que o Surrealismo só desabrochou após 1924, quando André Breton escreveu a obra “Manifesto do Surrealismo”. 

Quais são as características do Surrealismo?

As características do Surrealismo são: 

  • expressão livre do pensamento;
  • contestação da lógica e dos ideais impostos pelos burgueses;
  • criação de produções “acima da realidade”, por intermédio da imaginação;
  • valorização do sonho, do inconsciente e da fantasia;
  • utilização de elementos abstratos e colagem de objetos desconexos baseados nos devaneios;
  • desautomatização como um meio de fugir com os princípios da racionalidade;
  • escrita automática, na qual os autores podiam escrever textos da mente para o papel, sem se preocupar com censuras;
  • influência de Freud, especialmente no que diz respeito ao subconsciente como força criativa e decisória no comportamento humano.

Contexto histórico do Surrealismo

O Surrealismo surgiu entre os anos de 1919 e 1924 na França, isto é, após a Primeira Guerra Mundial, ocorrida entre os anos de 1914 e 1918. Na época, a Europa estava sendo reconstruída, devido à derrota no confronto. 

Assim, o movimento pertencente às vanguardas europeias se fez presente durante a crise econômica dos países europeus. Seu principal objetivo era fugir da realidade. Os artistas podiam explorar o seu inconsciente influenciados pelas teorias psicanalíticas de Freud. 

Principais artistas do Surrealismo

Um dos principais artistas do Surrealismo na pintura foi Salvador Dalí (1904-1989). Isso porque as suas obras são totalmente surrealistas. É possível notar as características por intermédio das cores vibrantes e pelas referências de sonhos e fantasias. 

Além dele, outros nomes se destacam como:

  • Dorothea Tanning (1910-2012);
  • Joan Miró – (1893-1983);
  • Giorgio de Chirico – (1888-1978);
  • Max Ernst (1891-1976);
  • René Magritte – (1898-1967);
  • Yves Tanguy – (1900-1955).

Já na literatura, o nome de destaque é de André Breton (1896-1966), que publicou em 1924 o livro “Manifesto Surrealista”, valorizando a escrita automática. Nota-se que ele redigiu tudo o que vinha à cabeça, sem se preocupar com a estrutura do texto e com a lógica de pensamentos. 

Assim, como na pintura, outros grandes artistas se destacaram na literatura. São eles:

  • Benjamin Péret (1899-1959);
  • Jacques Prévert (1900-1977);
  • Louis Aragon (1897-1982);
  • Octavio Paz (1914-1998);
  • Paul Éluard (1895-1952);
  • Philippe Soupault (1897-1990).

O que é a escrita automática?

Uma das principais características da literatura surrealista é a chama escrita automática. Trata-se de uma forma de produzir textos que buscas suspender todo tipo de censura ou controle consciente. O objetivo é aproveitar o livre fluxo de ideias e sentimentos para inovar tanto no conteúdo quanto na forma dos textos.

Para entender melhor a forma de escrita surrealista, confira a poesia abaixo, produzida com recortes de jornais:

Exemplo de texto do surrealismo

Surrealismo no Brasil 

No Brasil, o Surrealismo chegou pouco antes da década de 1930, durante o Modernismo. No entanto, o movimento não teve tanto destaque quanto na França e alguns historiadores acreditam que o motivo seja o contexto histórico de cada época. 

Contudo, mesmo com menos evidência, muitos artistas surrealistas brasileiros deixaram suas marcas no movimento. Entre os principais, podemos destacar nas artes visuais:

  • Cícero Dias (1907-2003)
  • Ismael Nery (1900-1934);
  • Maria Martins (1894-1973).
  • Tarsila do Amaral (1886-1973).

Na literatura brasileira, também há alguns representantes surrealistas, sendo o poeta Murilo Mendes (1901-1975) o principal. Seus textos contam com a atmosfera do sonho e algumas escritas também se aproximam do terror. 

Confira, abaixo, o poema “O exilado”:

Meu corpo está cansado de suportar a máquina do mundo.

Os sentidos em alarme gritam:

O demônio tem mais poder que Deus.

Preciso vomitar a vida em sangue

Com tudo o que amaldiçoei e o que amei.

Passam ao largo os navios celestes

E os lírios do campo têm veneno.

Nem Job na sua desgraça

Estava despido como eu.

Eu vi a criança negar a graça divina

Vi o meu retrato de condenado em todos os tempos

E a multidão me apontando como o falso profeta.

Espero a tempestade de fogo

Mais do que um sinal de vida.

Poema “O exilado” de Murilo Mendes

Além de Murilo Mendes (1901-1975), outros autores fazem parte da literatura surrealista, como:

  • Aníbal Machado (1894-1964);
  • Jorge de Lima (1893 – 1953);
  • Mário Pedrosa(1900-1981);
  • Roberto Piva (1937-2010).

Questão do Enem sobre Surrealismo

Para fechar este artigo, vamos conferir uma questão do Enem de 2015 sobre o Movimento Surrealista:

O Surrealismo configurou-se como uma das vanguardas artísticas europeias do início do século XX. René Magritte, pintor belga, apresenta elementos dessa vanguarda em suas produções.

Um traço do Surrealismo presente nessa pintura é o(a):

a) justaposição de elementos díspares, observada na imagem do homem no espelho.
b) crítica ao passadismo, exposta na dupla imagem do homem olhando sempre para frente.
c) construção de perspectiva, apresentada na sobreposição de planos visuais.
d) processo de automatismo, indicado na repetição da imagem do homem.
e) procedimento de colagem, identificado no reflexo do livro no espelho.

Resposta: Letra A. A imagem desafia a lógica. Afinal, o correto seria que o espelho refletisse o rosto do homem, e não suas costas. Essa disparidade cria um elemento que quebra a realidade como percebemos, o que é uma das características mais marcantes do Surrealismo.

*

Gostou do artigo? Então, continue seus estudos com o nosso Guia da Literatura.