Ter dúvidas sobre como estudar Linguagens para o Enem é algo muito comum. Isso porque a prova de Linguagens contempla 45 questões, ao todo, divididas em Língua Portuguesa, Literatura e Língua Estrangeira. 

Aplicada no primeiro dia do Enem e com a duração de 5h30, a avaliação de Linguagens é considerada a mais extensa e cansativa segundo os estudantes. Não é para menos, uma vez que, além dos longos textos que antecedem às perguntas, ainda é necessário responder às 45 questões de Ciências Humanas e produzir a redação final

Em razão disso, preparar-se para essa prova, em um primeiro momento, pode parecer uma tarefa bem complicada. No entanto, adotar a estratégia certa e focar nos fatores que mais importam pode ser um diferencial e tanto para se dar bem no exame. 

Pensando nisso, neste artigo, preparamos para você um guia completo de como estudar Linguagens para o Enem. Reunimos dicas que, certamente, vão te ajudar a melhorar o seu desempenho nessas disciplinas. Acompanhe!

Como estudar Linguagens para o Enem?

Saiba como estudar Linguagens para o Enem

Como dito anteriormente, a prova de Linguagens abrange 45 questões divididas em Língua Portuguesa, Literatura e Língua Estrangeira. Inclusive, contempla textos dos mais diversos temas e gêneros. Por esta razão, é fundamental estudar cada uma das disciplinas, explorando os conteúdos que mais caem na avaliação. Confira as nossas dicas, a seguir!

Língua Portuguesa

Interpretação de texto, variações linguísticas, funções da linguagem, figuras de linguagem, tipologia textual e gêneros textuais, são os temas que mais caem na prova de Linguagens. Em razão disso, separamos as sugestões de como estudar Linguagens para o Enem quando a disciplina é Língua Portuguesa. 

1. Leia bastante

Muita gente acredita que a única leitura válida para se dar bem na prova do Enem é a que faz referência aos livros de Língua Portuguesa e Literatura. Entretanto, não é bem assim que funciona. 

Em outras palavras, todo e qualquer texto lido ajuda a melhorar a compreensão das questões avaliativas e ainda ampliar o vocabulário. Inclusive, a leitura auxilia no entendimento das variações linguísticas e nas funções da linguagem. 

Além disso, os livros de histórias, as notícias, os poemas e até mesmo os quadrinhos podem auxiliar na construção da redação.

2. Pratique a escrita

Praticar a escrita pode parecer uma dica errônea quando o assunto é saber como estudar Linguagens no Enem. Contudo, ela é essencial, por diversos motivos. O principal deles é o aprimoramento das habilidades de argumentação e análise crítica. Fatores fundamentais para interpretar os textos contidos nas questões.

Além disso, quanto melhor for a sua escrita, melhor será a sua forma de se expressar com coerência, o que também é um ponto muito importante para a redação final.

3. Aprenda tipologia textual e gêneros textuais

A prova de Linguagens do Enem contempla os mais diversos tipos e gêneros textuais. Por essa razão, você precisa saber distinguir um texto narrativo de um dissertativo, por exemplo. Bem como, um conto de uma resenha. 

Ter um bom conhecimento das características de cada texto, vai ajudar você a não se confundir na hora de responder perguntas sobre eles. 

4. Estude as figuras de linguagem

As figuras de linguagem são vistas com frequência na prova de Linguagem para o Enem. Esse tipo de recurso expressivo é encontrado nos textos e em inúmeras questões. Inclusive, é um tema muito recorrente também na avaliação de Literatura.

Por essa razão, é indicado que você as estude com riqueza de detalhes. Normalmente, as que mais aparecem no Enem são:

  • metáfora;
  • metonímia;
  • eufemismo;
  • personificação;
  • comparação;
  • sinestesia;
  • pleonasmo;
  • hipérbole;
  • paradoxo;
  • ironia.

5. Não esqueça da gramática

Embora não seja o foco do Enem, o domínio da gramática permite que você tenha uma melhor compreensão textual, evitando interpretações erradas. Isso porque as regras gramaticais estão totalmente conectadas às questões de Língua Portuguesa.

Isso significa que, se você não souber o que é uma conjunção coordenativa, por exemplo, pode não entender a função dela em uma determinada questão.

Literatura

Já na área da Literatura, você precisa estudar as escolas literárias brasileiras, focando na interpretação dos textos e no contexto sociocultural de cada uma delas. Além disso, é fundamental aprender artes plásticas. Com base nisso, veja abaixo como estudar Linguagens para o Enem quando a disciplina for literatura. 

1. Estude as escolas literárias brasileiras

Conhecer as escolas literárias brasileiras é fundamental para se dar bem no Enem. Melhor dizendo, você precisa estudar as características de cada uma delas, bem como o seu contexto histórico. Entre as principais, podemos citar o Barroco, Romantismo, Realismo, Modernismo e Fauvismo.

2. Leia e interprete textos literários

Além de estudar as escolas literárias brasileiras, é muito importante que você leia e interprete os textos literários de cada uma delas. Tente compreender o objetivo do autor com a obra em questão, qual é o contexto socio-histórico da obra e como o movimento em que ele está inserido influencia no seu modo de se expressar.

3. Aprenda artes plásticas

Além dos textos, na prova de Linguagens do Enem, há questões que fazem referência a algumas pinturas dos movimentos artísticos. Por isso, é essencial que você estude os principais quadros de artistas que se destacaram em determinada estética.

Língua Estrangeira

Antes de tudo, é importante mencionar que você pode escolher entre inglês e espanhol na prova de Linguagens para o Enem. Assim, fica claro que você deve optar pela disciplina que tem mais facilidade e conhecimento. Entretanto, se mesmo assim, você precisar de dicas de como estudar Linguagens para o Enem na parte de Língua Estrangeira, confira algumas abaixo!

1. Consuma conteúdos na linguagem estrangeira escolhida

Não importa se você escolheu inglês ou espanhol. A partir disso, é fundamental que você passe a consumir conteúdos na linguagem estrangeira escolhida. Pode ser filmes, séries, livros ou músicas, o importante é ler e ouvir a língua.

Além de enriquecer o vocabulário, você pode treinar a sua compreensão do idioma para ter um melhor entendimento das questões da prova do Enem. 

2. Aprenda as regras gramaticais da linguagem estrangeira escolhida

Assim como falamos sobre a importância de estudar gramática na Língua Portuguesa, com a Língua Estrangeira isso não seria diferente. Entender as regras gramaticais do idioma em questão é fundamental para não haver problemas na hora de interpretar os textos e as perguntas da avaliação.

O que priorizar em Linguagens no Enem?

A tabela abaixo mostra os temas que mais são cobrados em cada uma das matérias da prova de linguagens do Enem:

MatériaTemas
Língua Portuguesa e LiteraturaInterpretação de textos (33,3%)
Tendências contemporâneas (28%)
Estrutura e formação das palavras (21%)
Tipos de texto (19%)
Análise da pessoa, do espaço e do tempo (14%)
Funções da linguagem (13%)
Pontuação (10%)
Narratividade (9%)
Literatura (7,8%)
Classe de palavras (7%)
Verbo (7%)
Língua EstrangeiraInterpretação de Textos (51,3%)
Domínio Lexical (11,3%)
Identificação da Função do Texto (8,7%)
ArtesArte Contemporânea (60%)
Arte nos séculos XV e XVI (10%)
Elementos básicos das Artes Plásticas (10%)
Elementos básicos de Música (10%)
Música no século XX (5%)
Fonte: Sistema Poliedro e pelo Plataforma de Educação SAS

Tipos de questões da prova de linguagens

De forma geral, a prova de Linguagens e Códigos do Enem está dividida em nove tipos de questões:

  1. Gêneros textuais e outros sistemas de comunicação
  2. Língua estrangeira
  3. Linguagem corporal
  4. Artes
  5. Literatura
  6. Sistemas Simbólicos
  7. Análise de opiniões e argumentos
  8. Língua portuguesa
  9. Novas tecnologias

Cada tipo de questão está relacionada com uma das competências da matriz de referência do Enem para área de linguagem:

  • Competência de área 1 – Aplicar as tecnologias da comunicação e da informação na escola, no trabalho e em outros contextos relevantes para sua vida.
  • Competência de área 2 – Conhecer e usar língua(s) estrangeira(s) moderna(s) como instrumento de acesso a informações e a outras culturas e grupos sociais
  • Competência de área 3 – Compreender e usar a linguagem corporal como relevante para a própria vida, integradora social e formadora da identidade.
  • Competência de área 4 – Compreender a arte como saber cultural e estético gerador de significação e integrador da organização do mundo e da própria identidade.
  • Competência de área 5 – Analisar, interpretar e aplicar recursos expressivos das linguagens, relacionando textos com seus contextos, mediante a natureza, função, organização, estrutura das manifestações, de acordo com as condições de produção e recepção.
  • Competência de área 6 – Compreender e usar os sistemas simbólicos das diferentes linguagens como meios de organização cognitiva da realidade pela constituição de significados, expressão, comunicação e informação.
  • Competência de área 7 – Confrontar opiniões e pontos de vista sobre as diferentes linguagens e suas manifestações específicas.
  • Competência de área 8 – Compreender e usar a língua portuguesa como língua materna, geradora de significação e integradora da organização do mundo e da própria identidade.
  • Competência de área 9 – Entender os princípios, a natureza, a função e o impacto das tecnologias da comunicação e da informação na sua vida pessoal e social, no desenvolvimento do conhecimento, associando-o aos conhecimentos científicos, às linguagens que lhes dão suporte, às demais tecnologias, aos processos de produção e aos problemas que se propõem solucionar.

Dicas gerais de como estudar Linguagens para o Enem

Além de estudar as três disciplinas de Linguagens para o Enem de forma separada, existem algumas dicas para unir Língua Portuguesa, Literatura e Língua Estrangeira na mesma estratégia de estudo. Conheça-as abaixo:

1. Faça as provas passadas

Esta é, sem dúvida alguma, umas das melhores dicas de como estudar linguagens para o Enem. Em outras palavras, resolver as provas passadas é uma excelente maneira de conhecer a estrutura da avaliação e ainda entender como as áreas de linguagens são divididas.

Além disso, você pode conferir o gabarito e descobrir como você teria se saído se fosse a prova atualizada. 

2. Aposte em simulados online gratuitos

Existe uma série de simulados online gratuitos do Enem. Neles você consegue ter uma noção de como é realizar o exame oficial. Isso porque as questões têm como base os conteúdos que mais caem na prova. Assim, você pode realizar mais do que um e ir treinando as suas habilidades em cada disciplina. 

3. Produza as redações das propostas anteriores

A redação, realizada no mesmo dia da prova de Linguagens, é a nota de maior peso no Enem. Por isso, ela não pode ser esquecida e também deve ser estudada. Embora já mencionamos a prática da escrita, que é uma boa forma de treinar a redação, você também deve considerar as propostas das avaliações anteriores. 

Melhor dizendo, você pode buscar pelos temas das redações de provas passadas e produzir a sua. Ainda que não exista um gabarito para isso, é possível praticar a escrita e adquirir mais repertório. 

Inclusive, é uma excelente forma de adquirir mais domínio na norma-padrão da Língua Portuguesa e maior capacidade de argumentação e análise.

Seja a prova de Linguagens para o Enem ou qualquer outra, estudar é sempre o melhor caminho. Por isso, reúna os conteúdos que mais caem no exame, faça simulados e avaliações anteriores e identifique qual método funciona para você. Inclusive, é possível escolher mais de um!

*

Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.