As expressões chamar atenção, chamar a atenção e chamar à atenção estão corretas. Neste artigo, vamos mostrar quando e como usar cada uma!

A forma correta de utilizar o substantivo feminino “atenção” é uma das dúvidas clássicas na escrita de boa parte dos brasileiros. As três formas de escrita estão corretas. Isso pode ser bom ou ruim. Muitos tendem se confundir, ainda mais.

Três formas de escrever pode parecer muito, mas, arriscamos afirmar que se o escritor entender o significado de cada formação do artigo “a” com o substantivo, não terá dificuldades para inserir nas frases.

Chamar atenção 

Segundo o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, quando vem sem o artigo, atenção significa “ser muito visível ou vistoso, dar na vista”.

Em outras palavras, algo que salta aos olhos: alguém importante, algum acontecimento inesperado, um visual bonito, um look cheio de estilo e outras coisas que surpreendam de forma positiva ou negativa também: um desastre natural, situações de violência e por aí vai.

Vejamos alguns exemplos de uso da expressão:

  • Eu só queria chamar atenção
  • Saiba como chamar atenção para seus posts no Instagram
  • Hoje vou chamar atenção dele para o meu cabelo

Chamar a atenção

Com o artigo, o sentido das duas palavras ganha um tom menos agradável. Chamar a atenção indica repreensão, advertência, bronca.

Vejamos alguns exemplos de uso da expressão:

  • Como chamar a atenção dos seus filhos sem gritar?
  • O policial precisou chamar a atenção do motoboy
  • A professora disse que vai chamar a atenção do aluno

Chamar à atenção

Para complicar um pouco mais a cabeça de quem faz questão de escrever corretamente, o artigo feminino ganha uma crase.

No Brasil, estamos acostumados a utilizar a expressão chamar a tenção no sentido de atrair a atenção para si, alertar alguém por algo e repreender pessoas por alguma coisa que não concordamos. Mas na língua oral e em situações mais informais de escrita não há preocupação em escrever corretamente.

De acordo com Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa, chamar à atenção tem o sentido exclusivo de “chamar à ordem” e “chamar à razão”. Dito de outra forma, devemos utilizar a crase sempre que formos advertir alguém.

Vejamos alguns exemplos de uso da expressão:

  • Prefeito chama servidor à atenção por replicar notícia falsa
  • Meu tio chamou meu primo à atenção para os estudos
  • Não vou chamar meu marido à atenção por algo que ele não fez

Como bem explica o professor Sérgio Rodrigues, chamar à atenção, usada para advertir, é empregada de maneira idêntica em Portugal e no Brasil: “Chamou a atenção do filho para os estudos” é uma frase que pode ser formulada de forma um pouco diferente, sem prejuízo semântico algum: “Chamou o filho à atenção para os estudos”.

A diferença é sutil: “chamar a atenção de (alguém)” é a expressão mais empregada no Brasil, enquanto “chamar (alguém) à atenção”, que pode ser considerada uma construção mais clássica, agrada aos portugueses, apenas isso. O que significa que as duas formas de advertir estão corretas.

*

Gostou deste post? Aprofunde ainda mais seus conhecimentos com nosso guia completo da crase.