A palavra “pode ser classificada como adjetivo ou advérbio, dependendo da forma como é empregada. No artigo de hoje, vamos falar detalhadamente sobre esse assunto. Acompanhe!

Sobre a semântica da palavra “só”

A partir do momento em que compreendemos as características que estabelecem as classes gramaticais, descobrimos que algumas delas são variáveis, como os:

  • substantivos;
  • artigos;
  • adjetivos;
  • numerais;
  • pronomes;
  • verbos. 

Além dos destacados, compondo aqueles que não se flexionam, temos também os advérbios, as preposições e as conjunções.

Assim, sabemos que muitas são as palavras que podem se apresentar de forma idêntica, porém por meio de significados diferentes, como a palavra “só” que, em alguns casos é demarcada como adjetivo, e em outros, como advérbio. 

Isso quer dizer que, para a enquadrarmos na classificação correta, devemos entender qual o seu contexto atual, verificando quanto as flexões que a ela se aplicam. Vamos, portanto, aos exemplos.

“Só” como adjetivo

Quando a palavra “só” está no contexto de “sozinho”, é classificada como adjetivo. Assim, o termo concorda, em gênero e número, com o termo a que se refere. Atente-se:

  • As crianças estão sós na sala.
  • Após a morte de sua mãe, ela tem se sentido
  • Ele se sentiu muito durante a viagem.
  • Não é bom se sentir só. 

“Só”  como advérbio

No caso da palavra “só” se referir a “somente” ou “apenas”, estaremos diante de uma classificação como advérbio, o que significa que a flexão não pode ocorrer. Confira:

  • Ela queria te ver.
  • Ele me disse isso. 
  • Eles viajaram quando a discussão terminou
  • Foi indicado que saíssem após a tempestade cessar.

Contudo, existe uma outra particularidade que é o fato de o advérbio “” também possuir um contexto de exclusão, observe:

  • A professora ministrará a aula (mas não responderá perguntas)
  • Ela apresentou um dos trabalhos ( o outro não)
  • As crianças irão à escola amanhã (hoje não)

Podemos perceber que, na primeira frase, a professora só exercerá uma função e a palavra “só” incide sobre o verbo. Na segunda frase, a palavra “só” incide sobre o substantivo, pois somente um dos trabalhos foi apresentado e na última frase, a palavra “só” incide sobre o advérbio, afirmando que as crianças irão à escola somente amanhã.

Com base nesses exemplos, podemos concluir que é fundamental analisar o contexto em que tal palavra foi utilizada, para não realizar construções ambíguas, tornando o texto de difícil compreensão. 

*
Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com a Gramática On-line do Clube do Português.