O hífen (-) é um sinal gráfico muito usado na língua portuguesa, especialmente para unir palavras compostas. A sua utilização gera muitas dúvidas na hora de escrever, principalmente após o acordo ortográfico do ano de 2016. O hífen com “quase” é uma delas.

Neste artigo, você verá quando usá-lo. Acompanhe!

Quando usar hífen com “quase”?

Segundo o Acordo Ortográfico, não se deve utilizar o hífen com “quase” quando ele funciona como prefixo.

  • quase morte;
  • quase amor;
  • quase irmão;
  • quase noite;
  • quase inverno;
  • quase nunca;
  • quase sempre;
  • quase tudo;
  • quase certo.

Portugal

Vale destacar, no entanto, que o Vocabulário Ortográfico da Academia de Ciências de Lisboa, a despeito do que diz a Reforma Ortográfica, ainda mantém o uso do hífen com palavras formadas por “quase” na função prefixal:

  • quase-alijamento;
  • quase-delito;
  • quase-criminal;
  • quase-nada;
  • quase-estático.

Isso pode refletir a oposição que há ao Acordo Ortográfico em Portugal. Isso se deve ao fato de, apesar de a língua ter surgido na nação lusófona, a Reforma impactou mais o português europeu do que o brasileiro.

Ao todo, as mudanças afetaram 1,6% das palavras portuguesas e 0,5% das brasileiras. 

*

Quer aprofundar seus conhecimentos na língua portuguesa? Então, continue seus estudos com o Guia Completo do Hífen.