Quando falamos em alfabetização, exploramos diversos campos da aprendizagem. Um deles é a consciência silábica, que consiste na capacidade de uma criança reconhecer e manipular as sílabas das palavras. 

No entanto, para trabalhar esse mecanismo de forma completa e assertiva é preciso que essa criança tenha primeiro a noção do que é uma palavra. Isso quer dizer que o trabalho com a consciência silábica só pode ter início a partir do momento em que o aluno já aprendeu que existem tanto palavras pequenas, quanto médias e grandes e que é necessário, também, saber dividi-las em sílabas. 

Esse tipo de habilidade é fundamental para que o processo de alfabetização tenha resultados, pois, dessa forma, é desenvolvida a percepção de que as sílabas são compostas por sons e as palavras escritas possuem relação com a língua falada. Posto isto, neste artigo, vamos esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto e mostrar como é possível desenvolver a consciência silábica. Acompanhe!

Como desenvolver a consciência silábica?

Os métodos de alfabetização passam por transformações desde que o mundo é mundo, e isso se dá porque, a cada dia, novos estudos, métodos e constatações surgem. Entretanto, é preciso considerar aquilo que é de fato necessário para que as crianças consigam aprender a ler e a escrever. 

Nesse contexto, entra o fazer pedagógico em sala de aula, que precisa contar com objetivo e ação mediada para que o ensino seja melhor planejado e sistematizado. Dessa forma, as atividades necessárias para o bom desenvolvimento da consciência silábica devem ser trabalhadas de maneira que as crianças consigam compreender a quantidade de sílabas existentes em cada palavra. 

Dentre as principais atividades para desenvolver a consciência silábica, podemos destacar:

  • contagem de sílabas com os dedinhos, palmas, bolinhas, massinha de modelar, entre outros recursos que ajudem a não perder as contas;
  • exercícios que mostram uma sílaba em diferentes lugares na mesma palavra;
  • jogos como batalhas de sílabas, no qual a criança que retirar a palavra com mais sílabas é a vencedora;
  • atividades com adição ou subtração de sílabas para a construção de novas palavras como mala e bala, por exemplo. 

É fundamental destacar que as crianças tendem a absorver melhor qualquer tipo de conteúdo quando este é apresentado de forma lúdica. Por essa razão, investir em jogos e brincadeiras pode ser uma excelente maneira de ter resultados mais rápidos e satisfatórios.

Qual é a diferença entre consciência silábica e método silábico?

Grande parte das pessoas ainda confundem consciência silábica com o método silábico. No entanto, são coisas distintas. A consciência silábica acontece depois do entendimento da escrita fonética e da manipulação das sílabas, ou seja, após a compreensão que a escrita representa os sons falados. 

Já o método silábico é baseado no uso restritor de sílabas para que os alunos consigam aprender a ler e a escrever. Esse tipo de estratégia é muito utilizada nas salas de aula, durante o processo de alfabetização e consiste no uso de fichas de leitura e famílias silábicas. 

No entanto, ao usar esse método, os alunos acabam não compreendendo os textos em si e não sabendo fazer o uso de sílabas mais complexas. Isso porque, ao utilizar as informações canônicas, isto é, consoante + vogal para o aprendizado da leitura e da escrita, os demais processos que envolvem a alfabetização são deixados de lado.

Portanto, memorizar famílias silábicas não desenvolve a consciência silábica e, na maioria das vezes, a criança não consegue compreender e nem manipular as palavras fonologicamente

*

Gostou do artigo? Então, vale a pena aprofundar seus conhecimentos com o Guia da Alfabetização.